O Ministério da Saúde do Brasil divulgou ontem (11 de Fevereiro) em comunicado a causa da morte da jovem de 20 anos de idade, falecida no passado mês de Abril, em Natal, que tudo indica tenha sido causada pelo vírus Zika, depois de terem sido solicitados novos exames devido ao quadro de infecção aguda, através de uma pneumonia, que lhe foi diagnosticado.

Marcelo Castro, Ministro da Saúde brasileiro, revelou que foi encontrado o vírus Zika nesta jovem, que era natural de Serrinha, no Rio Grande do Norte, tendo a mesma entrado no hospital com suspeita de dengue e problemas respiratórios.

Este vírus já circula no Brasil desde os primeiros meses do ano transacto, porém a primeira morte que aconteceu em Junho só foi confirmada em Novembro pelo Instituto Evandro Chagas, depois de um homem de 35 anos, residente no Estado de Maranhão, ter apanhado lúpus, doença que baixou os níveis do seu sistema imunitário, o que fez com que não conseguisse superar o vírus Zika.

Publicidade
Publicidade

Já no final do mês de Outubro, outra jovem de apenas 16 anos de idade não resistiu ao vírus Zika, depois de ter apresentado sintomas como dores de cabeça, náuseas e manchas vermelhas na pele e mucosas.

Para além das mortes no Brasil, já houve um caso de malformação fetal numa criança cuja mãe era cidadã europeia e que revelou sintomas referenciados pelo contágio deste vírus à 13ª semana de gravidez, enquanto vivia no Brasil.

Numa altura em que todo o mundo vive preocupado com o avançar desta doença, no Brasil torna-se mais difícil saber quantos casos existem ao certo. Segundo Marcelo Castro, quando uma pessoa dá entrada no hospital ou centro de saúde brasileiro com sintomas de dengue, ao ser atendido pelo médico, este é obrigado a comunicar ao Ministério da Saúde daquele país, enquanto nos casos do vírus Zika o médico ainda não se vê obrigado a notificar a entidade responsável pela saúde.

Publicidade

Este vírus é transmitido pela picada de mosquito da família “aedes”, o que faz com que a única prevenção seja o não acumular de lixo, tal como não deixar água parada, de maneira a afastar os mosquitos. #Casos Médicos