Qual fonte de Trevi, qual quê! É na pequena cidade de Zalec, Eslovénia, que irá ser construída a primeira fonte do mundo dirigida aos amantes de cerveja. O sistema é o mesmo, "atiram-se" as moedas e recebe-se em troca o amor das canecas de cerveja.

A primeira fonte de cerveja do mundo construída na Europa vai ter vários bebedouros com diferentes variedades de cervejas locais. Ao contrário do que se poderia pensar, esta fonte não é uma fonte pública gratuita destinada a saciar o desejo de qualquer morador desta cidade. Os visitantes serão sobretudo turistas e terão de pagar 6 euros por três copos de 30cl de cerveja servidos em canecas comemorativas.

Publicidade
Publicidade

Estima-se que os custos de construção rondem os 350 mil euros, investimento que se justifica na opinião da maior parte dos vereadores da pequena cidade. Zalec já é conhecida pelos seus extensos campos de lúpulos, propriedade essencial na manufatura de cerveja, e os vereadores esperam que esta fonte se torne uma grande atração turística na região e que aguce a curiosidade dos viajantes e amantes de cerveja.  

Esta construção irá buscar os seus fundos ao governo local, a parceiros comerciais e a doações públicas. No entanto, esta ideia não foi bem aceite por todos os vereadores. Um terço dos delegados votou contra a construção da fonte, argumentando que os fundos podiam ser empregues noutras questões mais importantes – como melhorar o fornecimento de água às vilas locais. Mesmo assim, dois terços dos votantes apoiam o projeto, que está pronto para avançar ainda que sem data de inauguração.

Publicidade

Janko Kos, o presidente do município, tem a certeza que este projeto trará milhares de turistas à cidade. “É verdade que esta fonte não será barata, mas é o projeto de desenvolvimento, um produto turístico”, disse Kos, de acordo com a BBC.

Segundo a Revista Sport, esta ideia foi inspirada numa ação do município da Bratislava, Eslováquia, que durante a restauração de uma fonte de água serviu cerveja gratuita à população local durante o dia inteiro. Se a ideia resultar e a moda se espalhar por toda a Europa, quem sabe em Portugal não poderemos vir a encontrar uma destas fontes com Ginja de Óbidos, Vinho do Porto, Moscatel de Setúbal ou simplesmente as cervejas artesanais portuguesas que tanto estão na moda.

  #Turismo #Curiosidades