A alegada arma do #Crime pelo qual O.J.Simpson foi acusado em 1994 foi, supostamente, descoberta em 1998 por um construtor civil que participava na demolição da propriedade em que o antigo jogador de futebol americano viveu até à data do crime, em Brentwood, Los Angeles, no estado da Califórnia. Porém a arma foi sinalizada apenas esta sexta-feira, dia 4 de março, pelas autoridades de Los Angeles, 22 anos após o crime. O construtor civil que encontrou a faca entregou-a a um polícia que a guardou até aos dias de hoje.

O polícia, que se reformou em janeiro deste ano, contou a um amigo do Departamento de Homicídios de Los Angeles que pretendia emoldurar a arma, pedindo-lhe o número do caso de Brown Simpson e Goldman para que pudesse gravá-lo na moldura, contudo o amigo revelou as intenções do polícia aposentado aos seus superiores, segundo o site TMZ.

Publicidade
Publicidade

A arma encontra-se apreendida pelas autoridades de Los Angeles e a ser testada para verificar evidências de cabelos e impressões digitais.

Segundo o mesmo site, a faca foi analisada pelas autoridades, que pensam que a mesma contenha resíduos de sangue. Contudo é difícil comprovar tal facto sem que a faca seja analisada por peritos, pois está oxidada e manchada. O objecto será transferido para a Unidade de Serologia na próxima semana para que seja testada para provas de ADN e de outras evidências biológicas.

Alan Dershowitz, que serviu de conselheiro de recurso para o caso Simpson, declarou que estas notícias sobre o objecto desaparecido são “altamente suspeitas”, avança o jornal Los Angeles Times. Trata-se de uma faca de caça e a sua misteriosa ausência tem vindo a ser uma obsessão para a polícia e outros interessados no crime de Nicole Brown Simpson e do seu amigo Ronald Goldman.

Publicidade

Recorde-se que O.J. Simpson foi condenado, em 2008, a 33 anos de prisão por rapto e assaltos à mão armada. Em relação ao duplo homicídio, concluiu-se que era inocente. Ainda que haja novos avanços neste caso, o antigo jogador de futebol americano não poderá ser considerado culpado, pois não pode voltar a ser julgado pelo mesmo crime.

O caso de O.J. Simpson está, actualmente, a ser exibido pelo canal FX, adaptado à nova série norte-americana The People vs O.J. Simpson: American Crime Story. #EUA