Cada vez mais a poluição atmosférica tem sido um problema para a população mundial: mais de 5,5 milhões de pessoas em todo o mundo morreram no ano passado devido a doenças respiratórias causadas pela poluição. Nos últimos anos a emissão de gases poluentes tem sido tão elevada que na China já nasceu o negócio de venda de ar puro, em que a população paga para poder respirar breves momentos de ar puro, que é importado do Canadá. 

Com base nestes números aterradores, as grandes cidades por todo o mundo têm tomado medidas e dado incentivos à população numa tentativa de minimizar a emissão de gases. A iniciativa mais recente parte da cidade de Milão que é considerada, desde de 2008, a cidade mais poluída da Europa, e onde recentemente foi anunciado que o Estado iria dar uma recompensa monetária a todos os cidadãos que usarem a bicicleta como meio de transporte para se deslocarem para o trabalho em vez do carro.

Publicidade
Publicidade

Quem aderir à causa irá receber um determinado valor por cada quilómetro percorrido entre a sua habitação e o seu local de trabalho. Os quilómetros percorridos serão registados usando um software de monitorização já existente há alguns anos, mas que continua a ser trabalhado com vista à sua melhoria, sendo que os objetivo final é que este, além de registar os quilómetros feitos, garanta que estes são feitos entre casa e trabalho exclusivamente e registe ainda a velocidade média e as condições climáticas. Este software esta a ser aperfeiçoado com o apoio da Universidade Politécnica de Milão. Além desse valor, o Estado garante ainda benefícios fiscais e ajuda monetária na compra da bicicleta.

Segundo o site Notícias ao Minuto, esta medida será financiada por um fundo criado em dezembro, cuja finalidade é promover práticas de mobilidade que sejam sustentáveis para a cidade.

Publicidade

Apesar de parecer uma excelente ideia, os especialistas afirmam que esta não irá ter muito sucesso, pois pagar às pessoas não chega e defendem que para a iniciativa ter sucesso seria necessário um grande investimento em ciclovias para garantir a segurança de quem anda de bicicleta, pois se os ciclistas não se sentirem seguros apenas uma pequena parte irá mudar os seus hábitos de deslocações em troca de uma remuneração monetária.

  #Ambiente