Uma mãe de uma bebé de apenas oito semanas de vida foi esfaqueada, com gravidade, quando pediu a um grupo de jovens para fazerem menos barulho à porta da sua casa. A mulher, de 33 anos, abordou os adolescentes depois de aqueles terem acordado a sua pequena filha. Os jovens reagiram de forma repentina e surpreendente, agredindo-a com uma faca no peito. A polícia deteve um rapaz de 19 anos, mas este acabou por ficar em liberdade por falta de acusação formal.

O trágico caso aconteceu na quinta-feira da passada semana, dia 17 de Março, em Chatham, Kent, em Inglaterra. Como era frequente, um grupo de jovens concentrava-se na rua, junto à residência de Donna Cross, de 33 anos.

Publicidade
Publicidade

Só que daquela vez a mulher cansou-se, até porque o ruído vindo do exterior tinha acabado de acordar a pequena filha, de apenas oito semanas de idade. A mulher abriu a porta da sua casa e pediu ao grupo de adolescentes para fazerem menos barulho.

Contudo, de forma repentina e sem esperar por tal acto, a recém-mãe foi agredida com uma facada no peito, numa zona muito próxima do coração. O namorado da vítima, citado pelo jornal Dailly Mail, conta que foi uma situação tão rápida e inesperada que nem se apercebeu que a sua companheira tinha sido agredida daquela forma. Jon Stone, de 32 anos, disse que a atitude da mulher resultou de um cansaço de quem já não suportava mais aquela situação, e por a mesma ter originado que a bebé tivesse acordada sobressaltada com o ruído do exterior.

O homem explica, ainda, que Donna Cross só se apercebeu da gravidade da agressão, ao ver o sangue no peito.

Publicidade

“Eu pensei que ela ia morrer. Tudo o que eu conseguia pensar era que a nossa filha bebé ia ficar sem a mãe”, afirma Stone. A vítima foi socorrida e transportada para o hospital, onde foi submetida a uma cirurgia de emergência, depois de ter perdido muito sangue, devido aos ferimentos provocados pela facada, que lhe causou lesões ao nível dos ossos.

Após aquela agressão, os adolescentes fugiram do local, mas os policiais acabaram por deter um jovem de 19 anos como suspeito. No entanto, o rapaz acabou por ser devolvido à liberdade por falta de acusação. O namorado da vítima considera que aquela situação deverá ser tratada como uma tentativa de homicídio. As autoridades policiais garantem que estão a investigar o incidente no sentido de apurar as verdadeiras circunstâncias e os presumíveis autores da agressão que quase poderia acabar com a morte de uma mulher, poucas semanas após ter dado à luz uma bebé. #Crime