A tarde deste Domingo de Páscoa começou de forma atribulada para os turistas que se encontravam na Torre Eiffel, em Paris. Por volta das 15h30 locais, foi dada ordem de evacuação devido a um pacote suspeito encontrado no primeiro andar da torre. Todos os visitantes, staff e trabalhadores dos restaurantes foram imediatamente evacuados do primeiro andar do monumento. O segundo andar recebeu a mesma ordem de evacuação.

Em poucos minutos, e ainda com os visitantes a serem retirados da Torre Eiffel, foi anunciado que esta se encontrava oficialmente encerrada. Cerca de meia hora depois, a evacuação foi interrompida após se ter concluído que se tratava de uma mochila abandonada.

Publicidade
Publicidade

Apenas o primeiro andar, onde se encontrava a mochila, foi completamente evacuado. O segundo andar não chegou a ficar completamente vazio.

Segundo fontes que se encontravam no local, a evacuação decorreu de forma bastante calma e organizada. Os presentes revelaram apenas alguma preocupação ou até indiferença perante o sucedido. De facto, ao contrário do que era de esperar, as redes sociais refletiram essa indiferença, havendo poucas publicações referentes ao sucedido.

Depressa os turistas e empregados dos restaurantes puderam voltar ao local. 

Recorde-se que na semana passada, dois dias depois dos ataques terroristas no aeroporto de Zaventem e no metro de Bruxelas que fizeram quase três dezenas de mortos, as autoridades francesas anunciaram ter evitado um ataque terrorista na zona norte da capital de França.

Publicidade

Desde o último ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, as metrópoles europeias estão ainda mais atentas.

Com medidas de segurança altamente reforçadas, temos assistido a inúmeras situações de evacuação devido a pacotes suspeitos em várias cidades europeias. Em Lisboa, por exemplo, também a estação de Entrecampos foi evacuada devido a uma mochila deixada ao abandono no local. 

O aeroporto nacional da Bélgica ainda não voltou a reabrir e todos os voos com partidas ou chegadas do mesmo foram desviados para outros aeroportos. #Terrorismo