Os colegas de turma de Marlee Pack surpreenderam a sua amiga de uma forma completamente inesperada quando ela voltou à escola. Em 2015, quando tinha apenas 8 anos, recebeu a pior notícia de sempre. Marlee Pack, norte-americana de 9 anos, recebeu o diagnóstico de cancro, sendo-lhe diagnosticado rabdomiossarcoma alveolar. O #Cancro de que padece obrigou-a a um tratamento agressivo e durante 40 semanas foi sujeita a quimioterapia com efeitos secundários bastante desagradáveis. 

A menina, que frequenta a Meridian Elementary School de Broomfield, Colorado, temeu que ao voltar à escola os seus amigos a gozassem. Porém, não podia estar mais enganada, como verificou quando foi surpreendida pelos colegas de turma. 

Jody Hempelmann, professor, teve uma iniciativa completamente inesperada designada "Seja bravo, seja corajoso, fique careca".

Publicidade
Publicidade

A iniciativa consistiu em ajudar Marlee Pack a estar à vontade no seu regresso à escola. Assim, cerca de 80 crianças e professores decidiram rapar o cabelo para ficarem com o aspeto de um doente com cancro.

Cameron McLaughlin, a melhor amiga de Marlee Pack, tinha como objetivo cortar o seu cabelo para o doar à amiga. No entanto, esse gesto altruísta ganhou outras dimensões. 

O acto solidário foi gigantesco e a iniciativa uniu 80 crianças e três professores. Houve quem rapasse o cabelo em casa, outros fizeram-no perante o rosto de felicidade e surpresa de Marlee. 

Neste último ano a criança foi submetida a uma longa quimioterapia, pelo que voltar à escola e ser acolhida pelos amigos com carinho foi agradável. 

Erin Dupper, professora, refere que a iniciativa que uniu as crianças e as levou a cortar o cabelo teve como objetivo animar a criança e transmitir coragem a Marlee.

Publicidade

Shelly Pack, mãe de Marlee, não podia estar mais grata pelo gesto que levou a filha a estar mais feliz e a esquecer o longo e duro ano de tratamentos. 

A Fundação de St. Baldrick, instituição cujos fundos são destinados à investigação de cancro pediátrico, recebeu o cabelo doado pela escola. A doação do cabelo permitiu à instituição angariar cerca 20 mil euros, segundo o site PT Jornal. 

#Casos Médicos #Causas