A crise financeira e cambial que Angola atravessa começa a notar-se na racionalização da venda de produtos nos supermercados. A importação de produtos tem caído a pique, pois as limitações ao nível de divisas estrangeiras em Angola parece não ter fim à vista e assim o país não tem forma de conseguir comprar ao exterior tudo aquilo que necessita. Segundo é referido pelo jornal ionline, desde fevereiro que estão a ser racionalizados alguns alimentos tais como ovos, açúcar e arroz, entre outros. Espera-se que após ser assinado o acordo de ajuda externa entre Angola e o Fundo Monetário Internacional (FMI), esta situação seja ultrapassada.

Por forma a impedir que os comerciantes iniciassem uma tentativa de compra em massa de alguns bens essenciais, foi decidido que determinados produtos fossem racionalizados.

Publicidade
Publicidade

O problema estria em parte na tentativa de posteriormente esses mesmos comerciantes começassem a vender esses produtos na “rua” a preços exorbitantes, assim que os supermercados ficassem sem stock. Apesar da situação ainda não ser crítica, a população começa já a sentir algumas limitações no acesso a alguns bens essenciais. #Política Internacional #Alimentação