Uma mãe que amamenta um bebé com uma enorme cicatriz na cabeça. A imagem só por si é forte, mas mais intensa é a história desta mãe e desta bebé de apenas 6 meses, que sofre de #Cancro. A norte-americana Anastasia Pittis publicou no Facebook, numa página de apoio à amamentação, uma imagem em que aparece a amamentar a filha bebé, não imaginando que a foto se tornaria viral nas #Redes Sociais e que comoveria utilizadores da internet por todo o mundo.

É que esta bebé de apenas 6 meses sofre de cancro e já foi alvo de três operações ao cérebro. Na foto partilhada pela mãe é, de resto, bem visível uma enorme cicatriz na cabeça da menina que vai no sexto ciclo de quimioterapia.

Publicidade
Publicidade

Cancro diagnosticado quando bebé tinha 2 meses

A par da imagem publicada no Facebook, Anastasia Pittis conta que a filha "nasceu com cancro no cérebro em estágio 3", que lhe foi diagnosticado quando tinha apenas 2 meses de idade.

"Sou incrivelmente feliz por ter a oportunidade de a amamentar enquanto passa pela quimioterapia. Tem sido uma experiência de ligação para ambas, especialmente porque nenhum dia é garantido", escreve ainda esta mãe que criou um perfil do Facebook em que relata o dia-a-dia de Xenia, o nome da menina, na sua luta contra esta terrível doença.

Numa das publicações nesta página da rede social, a mãe conta como a bebé recebeu, nesta semana, uma injecção de Neulasta, uma solução que é usada para tratar a chamada neutropenia, ou seja, a falta de glóbulos brancos.

Tratamentos como a quimioterapia provocam a destruição das células com crescimento acelerado e têm efeito particularmente negativo sobre os glóbulos brancos que são essenciais para que o corpo combata infecções e outros agentes nocivos do organismo.

Publicidade

A Neulasta visa, assim, promover o crescimento dos glóbulos brancos e proteger o sistema imunológico da bebé.

Quimioterapia causou problema no ouvido à bebé

A mãe de Xenia também revela como a família decidiu parar com o tratamento de quimioterapia com cisplatina, um citóstático considerado muito eficaz no combate ao cancro, mas que também tem consequências adversas significativas.

No caso da bebé, a mãe nota que lhe causou um problema de audição num dos ouvidos e a título permanente. Para evitar males maiores, os pais decidiram apostar num tratamento com quimioterapia menos agressivo para tentar vencer esta doença que não escolhe idades, sexos, nem tão pouco estatuto, afectando anónimos e celebridades como Edson Celulari ou Sofia Ribeiro. #Casos Médicos