A campanha de doações coletivas criada com o objetivo de conseguir verbas para as despesas e viagens da presidente da República afastada, Dilma Rousseff, alcançou a marca de R$ 725 mil, perto de 200,000 euros, o que corresponde a cerca de 145% do estimado. A expectativa de Dilma e dos seus aliados é que a meta inicial de R$ 500 mil seja duplicada, para financiar as viagens pelo país e encerrar a campanha.

Cerca de 13% do total será arrecadado para fins de administração da Catarse, dona da plataforma digital, e 4% serão para liquidar os impostos. Guiomar Lopes e Celeste Martins, criadoras do site Catarse que tem apoiado a ex-presidente, além da amizade antiga que mantêm com Dilma, estiveram com a presidente afastada lutando contra a ditadura militar.

Publicidade
Publicidade

Para impulsionar a iniciativa, elas disponibilizaram um vídeo, incentivando e mostrando o objetivo da campanha. “Achámos importante abrir uma conta onde as pessoas pudessem fazer doações e haver disponibilidade de recursos que a "presidenta" pudesse usar para as suas viagens”, disse Guiomar.

Desde o início de junho, depois de o Senado ter decidido afastar a presidente no decurso do processo de "impeachment" de que é alvo, Dilma sofreu algumas restrições quanto ao uso de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para se deslocar pelo Brasil. As restrições foram decididas pelo presidente em exercício, Michel Temer

Recompensa para cada doação

Quem se prontificar a fazer as doações receberá uma recompensa. O doador receberá uma foto digital autografada, um vídeo de agradecimento e uma citação no site de Dilma.

Publicidade

Segundo o site responsável pelas doações, apenas pessoas físicas podem enviar dinheiro, porém o sistema abre brechas para que empresas e outras pessoas coletivas ajudem, por intermédio de pessoas físicas.

A faixa de doações dos seguidores está entre R$ 50,00 (cerca de €13) e R$ 100,00 (cerca de €27). Porém o site disponibiliza também valores acima de R$ 1.000 (cerca de €273), havendo 17 apoiantes neste "escalão", e inclusivamente um doador de R$ 5.000 (cerca de €1370). #Política Internacional