#Cabo Verde regista uma triste realidade. Este país africano, com cerca de 500 mil habitantes, fazendo parte da rota do tráfico internacional de estupefacientes, sofre com consumidores de #Drogas e álcool que se iniciam no vício cada vez mais cedo. As principais vítimas são os adolescentes de 10 a 15 anos. O dado foi divulgado pela Comissão de Coordenação do Combate à Droga (CCCD), no Dia Mundial Contra o Uso e o Tráfico Ilícito de Drogas.

De acordo com o estudo, 58% dos utilizadores no país consomem drogas desde os 10 anos de idade, como explica a secretária executiva do CCCD, Fernanda Marques. "É possível tratar o consumo de droga, desde que haja uma rede eficaz de prevenção.

Publicidade
Publicidade

Além de continuar no caminho que se está, é preciso ter intervenções de vários atores para se poder fazer uma prevenção eficaz”, relata a especialista.

Nesse sentido, Cabo Verde conta com o apoio de diversas instituições para combater o consumo de drogas. Entre elas, destaca-se a Igreja Universal do Reino de Deus de Cabo Verde. Instalada no país desde 1993, a instituição desenvolve o programa "Saiba Dizer Não", sucesso em vários países do mundo, como Brasil, Argentina, Japão, Estados Unidos e Suécia.

O programa social tem por objetivo levar o adolescente a refletir sobre os perigos e as consequências do uso das drogas lícitas e ilícitas. A mensagem de consciencialização é levada aos jovens por intermédio de shows, teatro, dança e palestras de especialistas e de ex-toxicodependentes. Nos últimos cinco anos, mais de 206 mil jovens cabo-verdianos participaram dos eventos programados pela Universal no país.

Publicidade

A Organização Mundial da Saúde estima que 246 milhões de pessoas – cerca de 5% da população mundial com idade entre 15 e 64 anos - tenha consumido drogas em 2013. O Relatório Mundial sobre Drogas de 2015 aponta que homens consomem mais cannabis, cocaína e anfetaminas, enquanto que as mulheres se inclinam para substâncias derivadas do ópio e tranquilizantes. 

De acordo com a OMS, em 2013, ocorreram aproximadamente 187 mil mortes relacionadas com as drogas.