A Guarda Civil espanhola localizou os corpos de um casal com cerca de 40 anos, e dos seus filhos, de 4 e 1 ano, desmembrados e dentro de sacos de plástico, no interior da sua habitação. O caso foi denunciado por um vizinho que alertou as autoridades para o forte odor oriundo da moradia, numa urbanização em Pioz, na província de Guadalajara, em Espanha. Os moradores da região afirmam que se tratava de uma família de nacionalidade brasileira que se tinha instalado há poucos meses naquela zona residencial da comunidade autónoma de Castilla – La Mancha.

De acordo com o jornal El Mundo, o alerta para o macabro achado foi dado por um vizinho devido ao cheiro insuportável vindo do interior de uma habitação num bairro de classe média com cerca de 600 moradias e com vigilância privada.

Publicidade
Publicidade

Quando os agentes da #Polícia chegaram ao local, na noite deste sábado, 17 de Setembro, não encontraram nada de anormal no exterior da habitação, mas face ao intenso odor, acabaram por entrar na casa através de uma janela. Num corredor acabaram por deparar com cinco ou seis sacos de plástico fechados com fita adesiva, de onde era libertado o cheiro insuportável. Quando os agentes policiais abriram um dos sacos, descobriram um par de calças jeans e parte de um corpo humano.

A área foi imediatamente isolada e criado um perímetro de segurança, tendo o caso sido comunicado às autoridades judiciais. Quando os investigadores abriram a totalidade dos sacos, verificaram tratar-se de quatro corpos, pertencentes a dois adultos e duas crianças. As buscas e a recolha de outros meios de investigação prosseguiram até meio da tarde deste domingo, com a colaboração de militares do Exército.

Publicidade

Os restos mortais foram transportados para para os serviços forenses de Guadalajara, onde serão realizadas as respectivas autópsias.

Segundo o relato de alguns moradores, citado pelo El Mundo, aquela família, de nacionalidade brasileira, instalaram-se naquele bairro em Julho passado, oriundos de Torrejon de Ardoz (Madrid). Desde final de Agosto que deixaram de ser vistos pelos vizinhos, apesar de estes dizerem que se tratava de uma família reservada que não convivia muito com os restantes moradores. Um dos membros do município, que esteve no local, disse aos jornalistas que aquela ocorrência provocou um “grande choque” para a comunidade, que temem pela segurança, até porque no passado dia 3 de Setembro foi descoberto um outro cadáver desmembrado na mesma zona de Guadalajara, no país espanhol#Crime