Dois gémeos de 23 meses morreram com três dias de diferença. Os bebés foram levados para um hospital pediátrico depois de terem sido encontrados, pela própria mãe, inconscientes, dentro da piscina da casa de família. A menina, Charli Manago, não resistiu e morreu quase uma semana depois de entrar no hospital. O irmão, Robbie Manago, acabou por morrer esta quinta-feira, 29 de Dezembro.

A tragédia aconteceu no passado dia 20 de Dezembro em Sydney, na Austrália. Os dois bebés estavam na casa de família com os pais, tendo, por breves instantes, afastado da vista dos próprios pais. A mãe, Fleur Manago, acabou por encontrar as crianças dentro da piscina, em estado inconscientes, tendo alertado, de imediato, os serviços de emergência.

Publicidade
Publicidade

Robbie e Charli foram transportados de urgência, em ambulância, para um hospital pediátrico de Westmead, em Sydney. As autoridades policiais informaram os jornalistas australianos que a piscina, onde os bebés terão caído, cumpria todos os requisitos de segurança.

Apesar de terem sido socorridas de imediato e dos esforços efectuados pela equipa médica que os manteve em suporte de vida, a pequena Charli acabou por morreu na passada segunda-feira, dia 26. Quase uma semana depois de ter dado entrada, no serviço de emergência da unidade hospitalar. Esta quinta-feira, Robbie não resistiu, tendo morrido. Três dias depois da irmã gémea.

Depois de, no seu perfil no Facebook, ter pedido às pessoas para que rezassem pela recuperação daquelas duas crianças, uma amiga da família, Kathy Cosentino, escreveu hoje (quinta-feira) que o “doce Robbie juntou-se à sua irmã no céu”.

Publicidade

“Eles nasceram juntos e morreram juntos”, escreveu, considerando que “eles podem dar um ou outro conforto e andar de mãos dadas”. Kathy pede agora para que as pessoas rezem pelos pais dos bebés, Fleur e Robert Manago, e pede a Deus para que Lhes dê “toda a força e a coragem”.

Aquela trágica situação gerou uma onda de consternação junto dos familiares e dos vizinhos daquele casal, tendo o inspector-chefe da polícia local alertado as pessoas para que sejam muito vigilantes em relação às piscinas, mantendo as crianças vigiadas e em segurança. “Em segundos acontecem situações que mudam a vida das famílias”, afirmou Gary Sims, no dia do acidente. #Afogamento