Uma criança de 12 anos e os seus pais morreram supostamente asfixiados depois de terem ficado soterrados por centenas de quilos de roupas. As vítimas foram encontradas por uma outra filha do casal, de 18 anos, que deu o alerta para o sucedido. A tragédia aconteceu no interior da residência da família, um pequeno apartamento na cidade de Alicante, em Espanha. As autoridades aguardam pelo resultado das respectivas autópsias para saber quais as causas das mortes.

A tragédia aconteceu na manhã deste sábado, 28 de Janeiro, num pequeno apartamento, onde o casal, um homem de 50 anos e uma mulher de 49, viviam com as duas filhas de 12 e 18 anos.

Publicidade
Publicidade

O casal não era muito conhecido pela vizinhança, mas alguns moradores referiram à imprensa que a família era de nacionalidade marroquina e dedicava-se ao negócio de compra e venda de roupas em segunda mão. Terá sido o amontoado de roupa, no interior da residência, a presumível causa para o sucedido, que está a ser investigado pelas autoridades espanholas.

As centenas de quilos de roupas amontoadas terão caído sobre as vítimas, esmagando-as e provocado a morte, aparentemente por asfixia. O alerta foi dado pela filha mais velha do casal que ao sair do seu quarto, deparou-se com a porta bloqueada devido ao acumular da roupa. A adolescente, de 18 anos, terá dormido até mais tarde, depois de ter passado grande parte da noite a navegar na internet. A jovem terá tentado remover alguma roupa para conseguir abrir a porta, quando viu o braço da irmã.

Publicidade

Em estado de choque e de pânico alertou um seu tio para o sucedido, que pela sua vez, chamou a polícia.

Quando as autoridades chegaram ao local, depararam-se com os corpos do casal e da filha mais nova soterrados no amontoado das roupas. Os primeiros elementos indicam que as vítimas terão morrido asfixiadas ou esmagadas, depois de o amontoado de roupa lhe ter caído em cima. No entanto, só as autópsias forenses poderão determinar a causa exacta das mortes do casal e da sua filha mais nova. Os vizinhos terão dito às autoridades que não se aperceberam de qualquer barulho anormal, mas há suspeitas que aquela tragédia tenha ocorrido entre as 8 e as 9 horas da manhã. #Óbito