A Operação Lava Jato é a maior investigação sobre corrupção até hoje no Brasil. A investigação começou com uma rede de indivíduos que faziam a conversão de moedas no Brasil sem autorização legal ou que, tendo autorização para determinadas modalidades, actuavam além dos limites permitidos. Estes "doleiros" (assim chamados por ser o dólar a moeda mais transaccionada) actuavam em vários Estados e descobriu-se a existência de um vasto esquema de corrupção na Petrobras, envolvendo políticos de vários partidos e as maiores construtoras do país. Os resultados recentes deste processo são:

  • 730 buscas e apreensões;
  • 1434 procedimentos instaurados;
  • 79 prisões preventivas;
  • Aproximadamente 1,875 biliões de euros em subornos;
  • 120 condenações.

Notícias recentes

  • Petrobras pagou eleição de Dilma

Ex-diretor da petrolífera estatal nomeou 28 políticos beneficiados por dinheiro desviado.

  • Lula da Silva acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

Ministério Público do Brasil acusou ex-presidente.

  • Relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki morre aos 68 anos após queda de avião em Paraty

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, estava prestes a homologar os 77 depoimentos de delação premiada de executivos da empreiteira Odebrecht que chegaram, em Dezembro do ano passado, ao tribunal. Entre os depoimentos dos delatores figura o do empresário Marcelo Odebrecht, condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 19 anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção passiva, associação criminosa e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato.

O avião caiu na tarde de quinta-feira (19) no mar de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu próximo da Ilha Rasa. O avião saiu de São Paulo e caiu a 2 km de distância da cabeceira da pista. De acordo com a Força Aérea Brasileira, outras três pessoas estavam a bordo.

Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da empreiteira Odebrecht, relatou ao Ministério Público Federal que o presidente Michel Temer pediu, em 2014, 2,93 milhões de euros ao empreiteiro Marcelo Odebrecht. Melo Filho é um dos 77 executivos da construtora que assinaram acordo de delação premiada com o MPF.

A informação de que Temer solicitou à Odebrecht dinheiro para campanhas eleitorais do PMDB está em material entregue pelo executivo nos termos de confidencialidade.

Como fucionava este esquema?

As empresas de construção: as empreiteiras juntavam-se numa espécie de “clube” para substituir a concorrência real por uma concorrência ficticia. Os preços feitos à Petrobras eram calculados em reuniões secretas, nas quais se definia quem iria ganharia o contrato e qual é que seria o preço. O preço era elevado, beneficiando os privados mas prejudicando os cofres da estatal. O dito cartel tinha até um regulamento para definir como as obras seriam distribuídas. A distribuição de obras era feita, por vezes, como se fosse a distribuição de prémios de um sorteio de lotaria.

Funcionários da Petrobras: As empresas tinham que garantir que só aquelas do cartel fossem convidadas para as licitações. Por isso, subornavam agentes públicos. Os funcionários escondiam a informação em relação ao cartel e favoreciam-o.

Operadores financeiros: Estes intermediários eram responsáveis por fazer o pagamento do suborno e, especialmente, por entregar o suborno disfarçado de dinheiro limpo aos que dele beneficiavam. Numa primeira fase, o dinheiro ia das empreiteiras até ao operador financeiro. Isso acontecia fora do Brasil e por meio de contratos simulados com empresas de fachada. Numa segunda fase, o dinheiro ia do operador financeiro até o beneficiário, por transferência bancária ou mediante pagamento de bens. #Justiça #Crime #Acidente de Aviação