Mais uma vez meu fim de semana começou regado à pizza. Impossível deixar de comer um pedaço, acompanhado da cervejinha gelada, bom papo, risadas e muito calor humano. Essa maravilha da #Culinária surgiu há 6 mil anos atrás, com os egípcios, que amassavam farinha e água e faziam um tipo de pão. Ou talvez tenha surgido com os gregos, ou babilônios. Tem também os hebreus, os fenícios e os turcos muçulmanos. Estes últimos, dizem, são responsáveis pela chegada deste pão conhecido como "piscea" na época, aos portos de Nápoles, na Itália, durante as Cruzadas. A mistura que chegou à Itália, era basicamente, água, farinha e amido. Lembrava muito o pão sírio.

Publicidade
Publicidade

Foram os italianos que, posteriormente, acrescentaram o tomate, quando este chegou na Europa, trazido da América pelos espanhóis.

Em princípio, este pão era considerado alimento dos pobres, pois basicamente era feito para matar a fome dos menos abastados, e era somente molhado com azeite e algumas ervas e comido fechado como sanduíche. Depois, os napolitanos criaram um disco, como o pão sírio e o cobriram com toucinho, peixe frito e queijo, e o chamaram de "Picea". Os fenícios, muito antes, já acrescentavam carne e cebolas a este pão. Finalmente, em 1830, nasceu a primeira pizzaria de que se tem notícia, justamente em Nápoles. Desta massa conhecida como "Picea", surgiu a pizza, com coberturas variadas e o que lá atrás era basicamente um sanduíche, tornou-se a pizza de hoje.

Publicidade

Foi em Nápoles, também, que em 1889 nasceu a pizza marguerita, que ganhou esse nome por ter sido feita sob encomenda para a rainha Marguerita, esposa do rei Umberto I.

Daí em diante, foi só alegria. Várias coberturas foram incorporadas a essa massa, e hoje temos muitas criações diferentes, como a pizza de berinjela, de abobrinha, de mussarela de búfala, de estrogonofe com batata palha, de pepperoni com castanhas de caju, de brigadeiro, de bananas... enfim, não há limites para o que se pode fazer como cobertura desta massa deliciosa. Há massa fina e crocante, massa grossa e com borda recheada, pizza redonda, pizza quadrada, calzones (tipo sanduíche), e até pizza retangular. Uma das pizzas mais gostosas que já comi, nem levava mussarela como cobertura. Era só a massa e um creme de espinafre por cima, e era leve e maravilhosa. Minha preferida hoje é a de berinjela com mussarela e às vezes também, um pouco de gorgonzola e alho fazem a diferença. Hoje você chega a uma pizzaria e pode montar a sua receita com 5 ingredientes à sua escolha, então, não há limites para a imaginação.

Publicidade

São inúmeras possibilidades, praticamente temos uma pizzaria em cada esquina, mas um bom pizzaiolo com uma massa de qualidade, que use ingredientes também de qualidade, é difícil, e isto faz toda a diferença no resultado final. Existem muitos nomes, todos invocando a origem italiana, como Don Guilherme, Don Francesco, da Mamma, Di Casa...e por aí vai. Eu pessoalmente adoro um Don, o "Don Pepe Di Napoli", onde a pizza é maravilhosa e o ambiente acolhedor, mas existem muitas, como falei. Cabe à você procurar pela qualidade, higiene, ambiente agradável e preço que lhe seja mais interessante. Daí é só convidar a família, os amigos e apreciar um momento de lazer, regado à pizza, cerveja, vinho, refrigerante... o que você gostar mais. Se preferir ficar em casa vendo um bom filme, também vale. Peça a pizza por telefone e desfrute de todo o seu sabor no conforto de sua casa, e..."buon appetito".