O Alentejo é um dos 10 destinos obrigatórios a visitar em 2015, segundo o guia internacional de viagens Rough Guides. As belas paisagens alentejanas, associadas a uma gastronomia riquíssima e a um baixo preço, fazem desta região portuguesa um local apetecível para visitar no próximo ano. Nas palavras da publicação, Rough Guides, o Alentejo além de ser um destino barato, chegando mesmo a ser comparado com o custo de um pacote de batatas fritas (um trocadilho inglês: as cheap as chips), "está a colocar Portugal no mapa da gastronomia", muito por culpa do seu marisco fresco e azeitonas, carne, queijos e vinhos "sublimes". Sem esquecer as paisagens rudes alentejanas, bem diferentes das algarvias.

Publicidade
Publicidade

É portanto um destino vantajoso na relação qualidade-preço, para os viajantes colocarem na sua lista de prioridades.

A publicação internacional de viagens Rough Guides seleciona dez cidades, dez países e dez destinos que devem ser visitados em 2015, segundo o conceito qualidade-preço. O Alentejo está na sétima posição na lista "de melhor valor" onde consta também Queens (Nova Iorque), Oaxaca (México), Kosovo, Peak District (Reino Unido), Canárias (Espanha), Karnataka (Índia), Irlanda do Norte, Delta do Mekong (Sudeste Asiático) e noroeste da China.

Em 2014, o Alentejo andou definitivamente nas bocas do mundo. Além deste reconhecimento, a conceituada revista National Geographic considerou-o um dos 21 destinos obrigatórios a visitar a nível mundial. O The Guardian chamou a atenção dos seus leitores para fazerem uma visita a esta região durante o Verão.

Publicidade

Já num concurso organizado pelo USA Today, o Alentejo venceu na categoria de Melhor Região Vinícola do Mundo para Visitar. E a adicionar a isto tudo, o portal britânico AOL Travel elegeu-o como um dos melhores destinos para fazer uma escapadela. Sem esquecer que este foi o ano em que o cante alentejano foi eleito Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela Unesco. Todas estas distinções só provam que o Alentejo é um destino a valorizar, assim como Portugal no seu todo. Um país pequeno, mas muito diverso de Norte a Sul, passando pelas ilhas. Em 2014 o rei foi o #Turismo.