O filme já é de 2011 mas a verdade é que passou despercebido. Arthur Christmas não é uma animação da Disney, da Pixar ou da Dreamworks e talvez por isso não tenha merecido o mediatismo que lhes é caraterístico. Mas é sem dúvida um filme de animação para a família. E dos bons.

A aventura começa no Pólo Norte. É noite de #Natal e os elfos acompanham o velhinho de barbas em mais uma luta contra o tempo. Distribuir 2 biliões de presentes antes do sol nascer não é tarefa fácil. Mas o Pai Natal consegue mais uma vez. E chega a hora do merecido descanso antes de recomeçar o trabalho.

Mas eis que encontram um presente esquecido.

Publicidade
Publicidade

Uma bicicleta cor-de-rosa. Discute-se a questão mas decide-se que não há tempo, que é só uma criança, um erro de cálculo. Aqui entra o nosso herói: Arthur Christmas. É o filho mais novo do Pai Natal - o trapalhão - que foi empurrado para a secção de cartas para que não causasse muita confusão. E é precisamente por lidar com as cartas que é o único numa casa de Pais Natal passados, presentes e futuros que ainda tem algum contacto com os mais pequenos. Quando todos falam da Criança 47785BXK, ele é o único que sabe que - mais do que números e dados - aquela bicicleta pertence a Gwen, uma menina que vive na Cornualha, em Inglaterra.

Sai então em missão: entregar o presente antes que o sol nasça e seja tarde demais. Porque, para Arthur, todas as crianças importam. E por entre muitas peripécias - porque a viagem nunca poderia ser fácil - os elfos gritam e torcem para que Arthur consiga salvar o natal de Gwen.

Publicidade

E nós, em casa, torcemos também.

Com a dobragem fantástica de James McAvoy, Hugh Laurie, Jim Broadbent e Bill Nighy, somos transportados para um mundo diferente. Voltamos a aprender o que é a família, o que é a tradição, o que é a coragem mas, sobretudo, o que é o natal.

Portanto, nesta consoada, deixemos de parte o Die Hard, o Sozinho em Casa ou mesmo o já gasto O Amor Acontece. Fiquemos antes com Arthur Christmas. E talvez recuperemos nós também um pouco do espírito natalício. #Entretenimento #Filmes