Ainda acha o conceito de hostel algo novo e arrojado? Saiba como este evoluiu para a nova tendência de poshtel: um hostel mais requintado, embora com o mesmo carácter prático, jovem e económico. Uma tendência efetivamente reconhecida como chave de sucesso para quem se dedica a este ramo de negócio.

Poshtel: afinal do que se trata? Um hostel de nível superior poderá ser uma boa definição. Um poshtel servirá as exigências de viajantes que valorizam o carácter prático, económico, comunitário e jovial, mas que em simultâneo procuram algo mais. Na verdade, procuram e valorizam tudo isto, mas combinado com um pouco de melhor gosto na decoração, melhor qualidade e condições de infraestruturas.

Publicidade
Publicidade

Enfim, será isso mesmo: um hostel de "luxo", sendo que claramente se compreenderá que o luxo procurado pelo público de hostels será diferente e seguramente mais "modesto" do que o procurado num hotel. Quem encontra no hostel uma solução económica de alojamento em cidade, com boa localização e ótima oportunidade para conhecer viajantes descontraídos, encontrará num poshtel tudo isto e algo mais!

Esta nova tendência é, nada mais, nada menos, do que uma lufada de ar fresco no mercado de alojamento low-cost. Renova-se, portanto, o conceito e ampliam-se as possibilidades de melhores condições de alojamento para aqueles que viajam com orçamento mais condicionado. Como qualquer outro mercado atualmente, o do alojamento turístico não é exceção e está em permanente renovação, em prol de consumidores cada vez mais exigentes, informados e até mesmo criativos.

Publicidade

A atenção a estas novas tendências revela-se essencial para quem é profissional do sector, assim para quem dele usufrui: turistas. A procura pede, a oferta reinventa-se a adapta-se! Será, então, talvez fácil de prever um boom de novos (ou reinventados!) espaços que correspondam às expectativas (cada vez mais altas) dos turistas urbanos. Será que a oferta portuguesa se conseguirá destacar a este nível, tal qual a fama que tem ao nível dos hostels?

De qualquer forma, porque não estarmos atentos a estas novidades e a novas possibilidades de alojamento "low cost de luxo"? Fica a sugestão, quem sabe para o próximo citybreak a planear! #Turismo