Quinze anos de Geocaching não é apenas a celebração pela busca do tesouro. É também o contacto com o meio ambiente, com outros Geocachers, com diferentes países, patrimónios e ainda com diferentes culturas. "É uma forma fantástica de caminharmos e fazermos exercício físico sem nos apercebermos… Estamos demasiados focados no objetivo inicial, encontrar o "cofre", e ao mesmo tempo queimamos calorias", afirma Paula Caldas, principiante nesta nova caça ao tesouro dos tempos modernos. Existem mais de dois milhões de Geocaches no mundo e, tudo começou quando um cidadão estadunidense, Dave Ulmer, decidiu, em 2000, esconder um balde com vários objetos num bosque à saída de Oregon, nos Estados Unidos da América.

Publicidade
Publicidade

A localização do balde foi divulgada através de uma mensagem partilhada num fórum de discussão. Passado 24 horas, o balde foi encontrado e registado. Esta situação só foi possível a partir do dia 1 de Maio, desse mesmo ano, quando a imposição da degradação do sinal do GPS chegou ao fim e, qualquer um poderia ter acesso a este sistema de navegação.

Mas o que é ao certo o Geocaching? É a concretização do sonho para muitos adultos que, desde a sua infância, desejavam ir em busca de um bem precioso secretamente escondido no jardim lá de casa ou na infinita areia da praia. Considerado desporto por alguns, lazer por outros, ou até mesmo uma simples caminhada, esta atividade atrai cada vez mais, por toda a parte, amantes da #Natureza. A comunidade Portuguesa de Geocachers cresce de dia para dia, e o seu principal objetivo é dar a conhecer aquilo que Portugal tem de melhor, assim como estimular a preservação do ambiente.

Publicidade

Encontrar Geocaches através do sistema de GPS, que indica as coordenadas de uma cache em específico, é o objetivo do Geocaching. Estes recipientes podem estar escondidos em qualquer parte do mundo, seja em monumentos, na floresta, na montanha, numa vila ou até mesmo numa cidade, o importante é encontrá-los e descobrir o que contêm no seu interior. O tamanho das caches varia de sítio para sítio: podem ser micro-caches, multi-caches ou caches mistério. Porém, nem toda a gente consegue encontrar certos tipos de cache, devido ao sítio estratégico em que foram colocadas. O que é comum ser encontrado nos recipientes são pequenas pedras, brinquedinhos, parafusos falsos e tudo aquilo que a pessoa que encontra a cache quiser lá colocar. Caso o faça, retira o que foi encontrado e introduz um novo objeto ou, se preferir, apenas a esconde novamente sem retirar ou acrescentar algo. De todas as formas, todas as caches têm um bloco de registo onde se escreve o nome de quem a encontrou ou, se estiver inscrito no site oficial do Geocaching, coloca o nome de utilizador, tira uma fotografia e partilha a experiência.

Publicidade

Esta é uma modalidade que requer algum cuidado, no sentido em que é necessária toda a discrição a procurar a Geocaches. Os "muggles", conceito retirado do filme "Harry Potter", que identifica todas as pessoas que não praticam ou que nem sequer conhecem o Geocaching, não se podem aperceber da procura pelo "recipiente mágico". Todavia, quem quiser passar de "muggle" a Geocacher tem de se informar muito bem acerca de todos os mandamentos e requisitos necessários para a prática deste desporto. Depois é só escolher uma indumentária confortável, ter por perto um GPS, não esquecer a caneta ou o lápis para escrever no livro de registos e partir à aventura!