70 mil quilómetros irão ligar 43 países da Europa, através de uma rede de 14 ciclovias de longa distância. A Eurovelo, projeto da Federação Europeia de Ciclistas, definiu um projeto ambicioso e promete não baixar os braços até à conclusão do mesmo, que se prevê que aconteça em 2020. Portugal não escapou ao traçado do percurso e está incluído na Rota 1 - Rota do Atlântico. O percurso que arranca de Sagres e passa por Faro, ligará Portugal a Espanha, França, Irlanda, Reino Unido e Noruega e percorrerá a costa do Atlântico. Pelo caminho, os cicloturistas poderão apreciar algumas das mais belas paisagens costeiras.

Mas há mais 13 rotas por descobrir.

Publicidade
Publicidade

E cada uma tem o seu nome relacionado ao trajeto. A Rota 13, por exemplo, apelidada de "Rota da Cortina de Ferro", remete-nos ao tempo da Guerra Fria e é a mais longa de todas, com mais de 10 mil quilómetros para pedalar, atravessando países como Noruega, Rússia, Alemanha, Bulgária ou Turquia. A primeira rota a estar completa foi a EuroVelo 12 - Rota do Mar do Norte.

Apesar de boa parte das secções das rotas estarem completas e sinalizadas, existem ainda "falhas" na infraestrutra que se quer de alta qualidade, já que não são cumpridos os padrões da Eurovelo. Estas lacunas serão trabalhadas e melhoradas a partir da rede cicloviária existente e contarão com financiamento comunitário.

O objetivo passa por promover o conceito de mobilidade sustentável e o uso da bicicleta, não só para os habitantes locais mas também para os amantes do cicloturismo.

Publicidade

Ciclovias em Portugal

Só em Portugal existem mais de 230 ciclovias, ecovias, ecopistas e percursos cicloturísticos, numa extensão de perto de 1800 quilómetros. Desde o Norte do país, passando pelo Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira encontra uma série de percursos a explorar.

Há um site sobre as ciclovias portuguesas, que fornece informação detalhada sobre os itinerários.

Londres vai ter ciclovia protegida

Londres irá ter a maior ciclovia protegida da Europa. A infraestrutura será separada da estrada para circulação automóvel, dando maior segurança aos ciclistas que optam pela bicicleta como meio de transporte.

De acordo com o jornal The Guardian, o projeto mais ambicioso diz respeito a duas rotas planeadas que irão "cortar" a capital londrina: uma que ligará o oeste ao leste (a mais longa) e outra que fará a ligação do norte ao sul. Prevê-se que as primeiras rotas sejam inauguradas até à primavera de 2016. #Natureza #Turismo #Ciclismo