Já cruzou os dedos quando se encontra com um gato preto com medo que todos os azares do mundo lhe caiam em cima? Cruzar os dedos é uma das muitas superstições que existem contra estes pobres bichanos que todo o ano, mas especialmente no Halloween, são apontados como as causas de todos os males.

Mas afinal de onde surgiu a superstição de que os #Gatos pretos dão azar?

Os gatos sempre fizeram companhia aos humanos. Acredita-se que começaram a ser domesticados no Antigo Egito, onde assumiram um papel de destaque e eram mesmo idolatrados. Eram considerados curandeiros, eram protegidos pela lei e quando morriam recebiam um grande ritual.

Publicidade
Publicidade

O mesmo acontecia na Pérsia ou na China. Mas a boa sorte do gato preto estava a terminar.

O pavor aos gatos pretos chegou pela primeira vez à Europa durante Idade Média. Na Inglaterra os gatos de rua eram alimentados por pobres, velhas solitárias e, quando a histeria das bruxas chegou, essas mulheres solitárias eram acusadas de bruxaria. Os seus companheiros, os gatos, principalmente os pretos, eram considerados culpados por associação.

Reza uma lenda que em Lincolnshire, Inglaterra, em 1560, um pai e um filho caminhavam na rua numa noite sem lua. Até que uma pequena criatura se atravessou no seu caminho num espaço escondido e pouco visível. Com medo e sem saber bem o que era, ambos começaram a atirar pedras até que viram um gato preto ferido a coxear que depois entrou para uma casa de uma mulher suspeita de bruxaria.

Publicidade

No dia seguinte, pai e filho cruzaram-se com a mulher que morava naquela casa. Ela estava ferida, tinha o braço ligado e coxeava. A partir desse dia todos os gatos pretos daquela localidade eram suspeitos de serem bruxas disfarçadas na noite.

Desde então começou a perseguição aos gatos pretos por todo o lado e em muitas sociedades na Idade Média houve a tentativa de levar os pobres bichos à extinção. Muitos #Animais eram queimados junto das suas donas acusadas de bruxaria.  

No ano de 1232, o papa Gregório IX funda a Santa Inquisição, com o intuito de descobrir os hereges que faziam o culto do demónio, novamente na figura de um gato preto.

Com todo este suposto envolvimento com as bruxas, os gatos pretos vão assumir um papel relevante no Halloween, embora sejam um ícone de má sorte durante todo o ano.

Símbolo de sorte

Mas nem tudo é mau para os gatos pretos. Hoje em dia há quem os veja precisamente de outra forma. Se para uns dá azar, outros acham que dão sorte.

Os piratas acreditavam que se um gato preto se aproximasse de uma pessoa era sinal de má sorte, mas se ele se afastasse era sinal de muita sorte.

Publicidade

Na costa de Yorkshire, Inglaterra, as mulheres dos pescadores acreditam que se tivessem um gato preto em casa e o tratassem bem, este daria muita sorte para que os seus maridos regressassem a casa sãos e salvos.

Ainda na Inglaterra, entregar um gato preto como prenda de casamento é sinal de boa sorte para a noiva.

Na Escócia acredita-se que ter um gato preto é sinal de fortuna.

Acredita-se também que um gato preto entre o público de uma sala de espetáculos trará muito sucesso. #Curiosidades