O Alentejo é um magnífico destino turístico durante todo o ano. Para algumas pessoas será até preferível visitá-lo fora da época estival, em que o célebre calor do sul pode tornar os passeios uma luta contra o termómetro. Tal não significa que o Inverno seja necessariamente mais ameno, embora a baixa altitude faça com que, pelo menos, a queda de neve seja bastante rara. Para quem procura um local tranquilo para uma escapadela de Inverno, depois das celebrações de Natal e Ano Novo, a grande planície alentejana oferece vários e bons motivos de passeio..

Publicidade

Publicidade

Passeio de barco no Alqueva

É provável que este passeio se venha a tornar num dos ex-líbris do #Turismo "cá dentro", que todos os portugueses ponderem fazer pelo menos uma vez na vida. A maior albufeira artificial da Europa trouxe benefícios para a agricultura mas também para o turismo. É possível optar por cruzeiros de uma hora ou #Viagens de várias horas, com almoço a bordo.

A riqueza do vinho

Nas últimas duas décadas, a região vitivinícola do #Alentejo tornou-se umas das mais dinâmicas de Portugal, quer para os clientes nacionais quer na conquista dos mercados externos. Vá a Reguengos de Monsaraz, Cidade Europeia do Vinho em 2015, onde a adega José de Sousa pratica, a par da vinificação moderna em tanques de inox, a fermentação em talhas de barro - o célebre "vinho da talha", técnica criada pelos antigos Romanos.

Publicidade

Em Borba, a oferta da Adega Cooperativa é inesgotável na sua diversidade.

Évora

A histórica capital do Alentejo justifica plenamente a sua classificação como Património Mundial da UNESCO. É especialmente aconselhada para passeios em família, pelas curtas distâncias a que é possível encontrar todos os principais pontos de interesse (da Praça do Giraldo ao Templo Romano e ao Aqueduto da Água de Prata).

Arraiolos

Esqueça a ideia de que só há tapetes. Arraiolos tem o castelo, que é um dos únicos castelos inteiramente circulares do mundo; tem uma considerável concentração de monumentos históricos, como o Palácio da Sempre Noiva, a Igreja da Misericórdia ou a ermida de São João do Campo; e tem também a Ecopista, que convida a longos passeios de bicicleta na natureza e com toda a segurança. Para o almoço e o jantar, os restaurantes oferecem pratos de borrego, açordas, migas e outras iguarias típicas do Alentejo. Quanto aos vinhos, já os "citámos" neste artigo.

Santa Susana

A aldeia de Santa Susana é um daqueles locais que nem sempre surgem nos roteiros turísticos e com os quais o Alentejo surpreende o visitante.

Publicidade

É um povoado recente, com pouco mais de um século, o que se reflecte nos contornos regulares das casas, que levam a que seja considerada uma das mais bonitas aldeias da região.

Olivença

Incluir Olivença num roteiro pelo Alentejo poderia criar um "incidente diplomático" entre Portugal e Espanha, dado a questão, velha de dois séculos, relativa à soberania da vila. Contudo, o ambiente que ali se respira é de paz e de abertura aos portugueses. As ruas voltaram recentemente a ter a indicação das antigas designações, muitos oliventinos estão a pedir a nacionalidade portuguesa, e o famoso portal manuelino não deixa dúvidas a ninguém.