A rede dos Espaços do Cidadão vai chegar ao concelho de Leiria, permitindo o atendimento em balcão único ao cidadão, relativamente aos diversos serviços da Administração Pública. A iniciativa será formalizada através de um protocolo entre a Câmara Municipal e a Agência para a Modernização Administrativa. Por sua vez, a autarquia delegará as suas obrigações às 13 freguesias que irão acolher aqueles espaços.

A Câmara Municipal, presidida pelo socialista Raul Castro, exalta a importância daquele serviço considerando que será uma mais-valia tendo em conta os benefícios que proporcionará aos cidadãos. Sobretudo, ao nível da desburocratização e poupança de tempo útil, já que os munícipes poderão, num único balcão, tratar de assuntos relacionados com diversos organismos públicos. Por outro lado, considerando que são as freguesias aquelas que "mais e melhor" conhecem o território, assim como as necessidades das populações locais, designadamente junto das várias instituições da Administração Pública, a Câmara Municipal irá instalar aqueles Espaços do Cidadão em 13 locais distintos do concelho.

A autarquia leiriense considera, ainda, que aqueles espaços "contribuem para a promoção da literacia digital da população" já que será permitido um atendimento digital assistido, "com o qual se procura, de forma pedagógica capacitar o cidadão a interagir digitalmente com a Administração Pública".

Coordenada pela Agência para a Modernização Administrativa, a rede dos Espaços do Cidadão, resulta do antigo conceito do Balcão Multisserviços, inserindo-se na estratégia do Governo para a desburocratização e simplificação administrativa. Através do atendimento digital assistido, qualquer pessoa poderá aceder ao Portal do Cidadão e realizar um vasto número de serviços como obter certidões (de registo civil, predial e comercial) ou comunicar a alteração da morada constante no Cartão do Cidadão.

Poderá, também, naquele mesmo Espaço resolver problemas relacionados com o Ministério da Justiça, Segurança Social, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Instituto da Mobilidade e dos Transportes, Caixa Geral de Aposentações, entre outros.