A Directoria do Centro da #Polícia Judiciária emitiu hoje, dia 30, um comunicado onde informa a prisão de um suspeito de roubo. O homem, residente em Pataias (concelho de Alcobaça), estará envolvido em pelo dez assaltos a agências bancárias e estações de correios. Para além destes assaltos concretizados, poderá ainda estar envolvido em mais duas tentativas de assalto. O homem estava em liberdade condicional, depois de ter sido condenado anteriormente por burla.

Em comunicado enviado hoje à Agência Lusa, a Directoria do Centro da PJ, de Coimbra, onde está sediada a Secção Regional de Combate ao Terrorismo e Banditismo, informa a detenção, na Nazaré, de um homem de 47 anos, comercial de profissão, residente em Pataias e que é suspeito de vários crimes de assalto a bancos e estações de correios, nomeadamente nas localidades de Juncal, Caranguejeira, Maceira Liz, Alfeizerão, Évora de Alcobaça e Cela.

Os crimes ocorreram desde Julho até à passada sexta-feira, quando foi assaltada a Junta de Freguesia de Cela. Para além dos dez crimes consumados, o homem é também suspeito da prática de mais duas tentativas de assalto, uma na agência do BIC no Juncal, onde depois de já ter feito um assalto, tentou uma nova investida, sendo no entanto reconhecido pelos funcionários, e uma outra tentativa na agência do Millennium BCP na Caranguejeira, mas aí acabou por não conseguir consumar o assalto ao banco, "tendo no entanto obrigado uma funcionária a a fazer no Multibanco um levantamento da sua própria conta pessoal".

Segundo noticia o Jornal de Notícias, "o homem actuava sozinho, usando uma meia de senhora e óculos escuros para ocultar o rosto". Com recurso a uma arma de fogo de calibre 7,65 mm, que segundo o comunicado da PJ "estava funcional, tinha munições", o homem terá sido detido quando já preparava mais assaltos. Na altura da detenção, "foram apreendidos uma arma de fogo de calibre 7,65 mm, um veículo automóvel, bem como alguns disfarces usados na prática dos crimes". O arguido vai agora ser presente a interrogatório judicial, a fim de definir as medidas de coação a aplicar. #Crime