A estabilidade tarda em voltar à Câmara Municipal da Marinha Grande. Depois de quebrado o acordo de governação entre o Partido Socialista e a CDU, e de não ter sido possível constituir uma nova maioria, o autarca Álvaro Manuel Marques Pereira esteve de baixa médica. E agora que se pensava que estaria de regresso, pediu a suspensão de mandato. O que se seguirá?

Não têm sido pacíficos os últimos tempos da governação na Câmara Municipal da Marinha Grande. Numa primeira fase, caiu por terra o acordo de governação entre o Partido Socialista e a CDU feito após as autárquicas de 2013 e que na altura tinha sido visto por outros municípios como um modelo a seguir. 

Após este episódio o clima de crispação aumentou, e com o Partido Socialista ainda a procurar e a não conseguir novos parceiros de forma a obter a maioria na governação camarária, as trocas de acusações entre os diversos partidos subiram de tom. A acrescentar a isto, Álvaro Pereira colocou baixa médica, tendo sido substituído nas últimas semanas por Paulo Vicente, e tendo Cidália Ferreira assumido o lugar de vereadora.

Agora, e quando se esperava o regresso do autarca à liderança da Câmara Municipal, o mesmo decidiu suspender o seu mandato por um período que pode ir no limite até 365 dias, noticia o Jornal da Marinha Grande.

Assim, para a próxima quinta-feira, dia 22 de Outubro, a partir das 9h30, está marcada uma reunião extraordinária dos vereadores da autarquia com o tema da suspensão do mandato na agenda.

Paulo Vicente deverá deixar de ser o presidente em exercício, passando a ser o presidente efectivo, ficando a dúvida se Cidália Ferreira continuará no lugar de vereadora. Resta saber como irão responder a tudo isto os partidos e movimentos da oposição, havendo cada vez mais pessoas a defender que a solução deveria passar por novas eleições autárquicas, de forma a legitimar indiscutivelmente o partido vencedor. Sendo ou não esta a solução, uma coisa é certa:  a estabilidade parece ainda estar longe da governação autárquica na cidade vidreira. #Autarquias