O juiz de instrução criminal de Leiria decretou a prisão domiciliária a dois jovens, de 17 e 24 anos, suspeitos da prática de crimes de sequestro agravado e roubo. Um outro arguido, de cerca de 20 anos, ficou sujeito a Termo de Identidade e Residência. Sobre os três jovens recaem fortes indícios de terem sequestrado, agredido e roubado um outro rapaz de 23 anos. A investigação, tutelada pelo Ministério Público, está a cargo da Esquadra de Investigação Criminal de Leiria.

De acordo com o Comando Distrital de Leiria da Polícia de Segurança Pública, os factos remontam ao final do passado mês de Setembro. Os três suspeitos abordaram, naquela cidade, um rapaz de 23 anos, tendo-o conduzido num automóvel para uma zona de pinhal. Ali, nas proximidades da cidade, a vítima foi agredida com violência e desapossada do seu telemóvel, adianta o mesmo comando policial.

A detenção dos três suspeitos viria a acontecer nesta quinta-feira, 5 de Novembro, no âmbito de um processo-#Crime instaurado pelo Ministério Público. Em três dias, os agentes da Esquadra de Investigação Criminal de Leiria desenvolveram uma acção policial com vista a dar cumprimento de “quatro mandados de detenção fora de flagrante delito, quatro mandados de busca domiciliária e um mandado de busca em viatura”, refere o mesmo comunicado enviado à imprensa.

Daquela acção resultou a detenção dos três jovens, agora já sujeitos a medidas de coacção aplicadas pelo juiz de instrução criminal, bem como a identificação de um outro com 19 anos. A #Polícia apreendeu ainda um veículo automóvel que estava na posse dos referidos arguidos.

Por outro lado, na madrugada desta sexta-feira, 6 de Novembro, a mesma Polícia de Segurança Pública deteve, também na cidade de Leiria, um outro jovem, de 21 anos, no momento em que conduzia um automóvel ligeiro de passageiros apresentando uma taxa de álcool no sangue de 1,62 g/l. A detenção ocorreu pelas 5:07 horas, tendo o condutor sido presente às autoridades judiciárias competentes para que lhe fossem aplicadas as respectivas medidas de coacção.   #Justiça