Os leirienses Yellow Vanguard trouxeram animação e solidariedade com a sua nova peça intitulada "Capitão Brincalhão", que estreou ontem (1 de Dezembro) no #Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria. A personagem "Capitão Brincalhão", cujo texto foi adaptado por Trindade Pereira, deliciou as crianças. A autora, que é educadora de infância, confessa que o texto não era para ser publicado, pois a história fazia parte de uma caça ao tesouro na sua escola. 

Diogo Carvalho, professor da Escola de #Dança Diogo de Carvalho, incentivou e apoiou a iniciativa e "Capitão Brincalhão, o Tesouro de Monte Real" subiu ao palco para brindar e encantar o público mais jovem. Diogo de Carvalho, encenador e coreógrafo, disse ao Diário de Leiria que o projeto do grupo Yellow Vanguard tem como objetivo a recolha de fundos para que crianças com menos condições sócio-económicas possam receber bolsas de estudo de dança.

De acordo com o jovem professor, existem crianças muito talentosas que não tinham possibilidades de continuar a estudar. Assim, a Yellow Vanguard atribuiu bolsas de estudo a cerca de vinte jovens que de outra forma não conseguiriam estudar dança. 

A estreia, de acordo com Diogo de Carvalho, foi um sucesso. As crianças estavam muito entusiasmadas. Para o professor de dança, este evento aproximou as crianças à cultura.     

Anabela Graça, vereadora da Educação da autarquia local, marcou presença no espetáculo, tendo-se mostrado orgulhosa pelo facto de a produção da peça de teatro ser de Leiria e contentamento pela adaptação do texto ir ao encontro dos conteúdos programáticos. Sublinhou ainda a importância de valorizar os artistas e disse que este tipo de iniciativa é fulcral para a definição da identidade local e de património. Para a vereadora, o grupo Yellow Vanguard tem uma missão ligada à educação: "O Natal é solidariedade e é importante trazer ao teatro não só adultos, mas também crianças".

"O Capitão Brincalhão" vai continuar a espalhar magia, solidariedade, alegria e animação com duas exibições diárias hoje e amanhã às 10h00 e às 14h30.     #Causas