Foi trágica a madrugada desta quarta-feira, 1 de junho, no Itinerário Complementar (IC) nº 2. Uma violenta colisão frontal entre um automóvel ligeiro e um pesado de mercadorias provocou a morte de uma jovem de 20 anos. O corpo da vítima ficou encarcerado no interior do automóvel e “bastante mutilado”. Com a violência do acidente, o automóvel acabaria por se incendiar. Solange Cartário teve morte imediata e deixa órfã uma menina com cerca de dois/três anos.

O acidente ocorreu poucos minutos antes da meia-noite de terça-feira no IC2 (ex-EN1), na localidade de Matos da Ranha, no concelho de Pombal, distrito de Leiria. A jovem condutora viajava sozinha no sentido Pombal – Leiria (Norte/Sul) quando, por razões desconhecidas, chocou frontalmente contra um pesado de mercadorias que seguia em sentido contrário. A violência do embate fez com que o automóvel se tivesse incendiado com o corpo da condutora encarcerado no seu interior. O motorista do camião, que saiu ileso, ainda tentou extinguir as chamas, com a ajuda de um outro camionista que circulava no local, mas acabaram por entrar em estado de choque.

Segundo Paulo Albano, comandante dos Bombeiros Voluntários de Pombal, quando os socorristas chegaram ao local depararam-se com um cenário de horror. O corpo da jovem condutora estava encarcerado e “bastante mutilado”, conta. O óbito foi declarado no local pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tendo o cadáver sido desencarcerado e removido para o Gabinete de Medicina Legal de Coimbra.

Por sua vez, o choque frontal foi tão forte que o pesado de mercadorias fez “efeito de tesoura” acabando por entrar em despiste e abalroado cerca de uma dezena de automóveis, de alta cilindrada, que estavam em exposição num stand à beira daquela principal via rodoviária do país. Alguns automóveis foram projectados tendo, pelo menos, um deles destruído o vidro do escritório daquele stand auto.

Solange Cartário, de 20 anos, residia em Pombal, pertencendo a uma família proprietária de um conhecido restaurante tradicional localizado próximo na cidade, junto ao IC2. No seu perfil no Facebook é perceptível o seu gosto por automóveis e pela velocidade, tendo a comunidade “Miúdas do Aço” manifestado, também, na sua página do Facebook o pesar pela sua morte, através da publicação de uma fotografia do carro da vítima. 

 

No local do acidente estiveram cerca de duas dezenas de operacionais do Corpo de Bombeiros de Pombal, auxiliados por sete viaturas, assim como a VMER e uma ambulância Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM. O trânsito naquele troço do IC2 esteve interrompido, em ambos os sentidos, durante mais de duas horas, para que fosse possível realizar as respectivas operações de socorro e de limpeza da via, a cargo de técnicos de uma empresa especializada accionados pela empresa Infraestruturas de Portugal. #Acidente Rodoviário