Um pescador ainda está desaparecido, no seguimento do naufrágio da embarcação de pesca onde seguiam mais dois tripulantes, que conseguiram ser resgatados com vida. O incidente ocorreu em Lisboa, na zona agora conhecida como Parque das Nações. As buscas que estão a ser realizadas pela Polícia Marítima continuam, embora não haja novidades nem ideia sobre o paradeiro do pescador que se encontra desaparecido nas águas do rio Tejo desde das 11H00 desta manhã. Todavia, não é só nas águas do Tejo que estas buscas estão ser executadas mas também pelo ar, dada a utilização de um helicóptero da Marinha portuguesa", afirmou a Polícia Marítima, pela voz do comandante Cruz Gomes.

Sobre os dois pescadores da referida embarcação, o comandante Cruz Gomes referiu que foram resgatados com vida, estando agora estáveis, embora aquando do salvamento apresentassem um estado avançado de hipotermia. De resto, mal ocorreu resgaste destes dois pescadores foram imediatamente encaminhados para o hospital São Francisco Xavier, também em Lisboa.

As causas do naufrágio são desconhecidas. "Sobre as causas deste acidente não sabemos ainda nada, dado que as condições atmosféricas estão muito boas, mesmo ao nível que é chamado de excelente. Desta forma, ainda não percebemos o que estará por trás deste lamentável incidente ocorrido nesta manhã", prosseguiu Cruz Gomes.

"Vamos esperar pela recuperação dos dois sobreviventes para perguntarmos o que realmente aconteceu e o que o provocou este acidente. Estamos agora a verificar que a maré está a vazar, o que irá ajudar nas nossas buscas que vão seguir no sentido do Cais do Sodré, porque as águas estão a ir nesse sentido; desta forma poderemos ter ao final do dia novidades sobre o paradeiro deste terceiro pescador que, infelizmente, continua desaparecido. Estamos cientes das dificuldades, mas somos uma equipa experiente e com o mar a ajudar será mais fácil", concluiu o comandante da Polícia Marítima.

De referir ainda que a embarcação que se afundou dá pelo nome de Nitinha e tem o seu registo na delegação marítima do Barreiro, na margem sul do Tejo.