O festival de gastronomia "Peixe em Lisboa", dedicado à temática do mar e a decorrer no Pátio da Galé, termina a 19 de abril. A entrada, na 8.ª edição do certame custa 15€ por pessoa, tendo esta direito no domingo, a partir das 12h00, a duas degustações e duas bebidas. O evento reúne dez restaurantes, em funcionamento ao longo de doze horas, e "centenas de produtos de 70 expositores" desde peixe, doçaria, azeite, vinhos, queijos, compotas, conservas, chás e gelados.

Tivemos oportunidade de falar com a representante da empresa Ice Gourmet no local. O grupo, que participa no festival desde 2008, voltou ao mercado gourmet, para apresentação de uma panóplia de sabores que incorpora elementos relacionados com o mar, como o camarão e as ostras. Os paladares já conhecidos, além dos anteriores, são fruta, eucalipto, moscatel, cavaca das caldas, fugaça, bolo de mel, queijo de figo e  queijo da serra. Mas as surpresas não ficam por aqui, com novidades em torno de novos ingredientes marítimos a serem descobertos presencialmente.

"É um evento a não perder, estamos até dia 19 no Pátio da Galé e convido todos a não perder a oportunidade de degustar sabores exclusivos de peixe em Lisboa, tais como o de flor de laranjeira e o queijo de cabra", desafiou Maria Santos da Ice Gourmet. O objetivo da empresa no recinto passa pela apresentação de novos sabores e pela promoção da marca no "mundo da hotelaria e ao público em geral e também dar a conhecer as nossas lojas na Fundação Gulbenkian e na Marina de Tróia", referiu.

Em paralelo, o recinto tem um conjunto de restaurantes em funcionamento, nos quais os visitantes podem degustar o melhor da cozinha nacional e internacional. Os estabelecimentos são o Arola By Penha Longa, Las Ficheras, o Nobre Estoril, Pap´Açorda, Ribamar, Sushicafé Avenida, Taberna Rua das Flores & Flores do Bairro - Bairro Alto Hotel, entre outros.

Pastel de nata premiado

Na passada quarta-feira, 15 de abril, o festival gastronómico Peixe em Lisboa foi palco de um concurso para o melhor pastel de nata português. Esta eleição não é de agora. Faz sete anos que a organização dedica uma tarde para o momento. Os especialistas gastronómicos foram consensuais quanto à atribuição do "Melhor Pastel de Nata" de Lisboa a Campo de Ourique. A pastelaria Aloma, localizada neste bairro da capital, que data de 1943, arrecadou a principal distinção entre um grupo de 40 candidatos que estiveram a concurso. O júri, composto pelo gastrónomo Virgílio Gomes, o chef pasteleiro António Marques, o enólogo Domingos Soares Franco, Cristina Castro do projeto "No Ponto", Frederico Duarte do projeto "Fabrico Próprio" e o representante do Turismo de Lisboa Manuel Rasteiro atribuiu ainda um segundo lugar ao Hotel Real Parque e um terceiro ao Balcão do Marquês.