Uma criança de 3 anos de idade morreu na madrugada deste domingo, 19 de Julho, depois de se ter sentido mal no recinto das Festas da Cidade de Odivelas. Alguma imprensa avança para a possibilidade de João Martins ter morrido electrocutado. A Junta de Freguesia de Odivelas, entidade organizadora dos festejos, garante que iniciou todas as diligências necessárias para apurar os factos, em estreita colaboração com as autoridades. As Festas da Cidade de Odivelas, que se realizam no Parque Urbano do Silvado, não foram suspensas e terminam, como estava previsto, na noite deste domingo.

Ninguém consegue explicar, em concreto, quais as causas da morte do pequeno João Martins, de apenas 3 anos de idade. Sabe-se que cerca da 01:00 horas deste domingo, após uma noite animada com um espectáculo musical de Leandro, os #Bombeiros que faziam a prevenção no recinto e se preparavam para abandonar o local foram alertados para um homem com o filho ao colo.

Os socorristas iniciaram, de imediato, as respectivas manobras de reanimação e solicitaram auxílio ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que fez deslocar para o local uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER). No entanto, a criança estava em paragem cardiorrespiratória tendo sido transportada para o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, onde viria a falecer pouco depois.

Segundo relata João Bernardino, chefe dos Bombeiros Voluntários de Odivelas, o pai do petiz terá explicado que a criança se terá sentido mal ao encostar-se a um poste eléctrico. No entanto, os bombeiros não possuem qualquer informação que possa indicar uma alegada avaria naquela estrutura de electricidade. As causas concretas do trágico acidente deverão ser apuradas no âmbito da investigação já em curso.

A Junta de Freguesia de Odivelas, presidida por Nuno Gaudêncio, e que tem a seu cargo a organização das tradicionais Festas da Cidade de Odivelas, já emitiu um comunicado onde manifesta o seu "profundo pesar pelo incidente" ocorrido. "A Junta de Freguesia, em estreita colaboração com as autoridades competentes, encetou todas as diligências necessárias com vista ao apuramento dos factos, assumindo total cooperação com todos os envolvidos", acrescenta o mesmo comunicado, que termina com a expressão das "mais sentidas condolências" à família e amigos do pequeno João Martins, "neste momento de dor".