O Open House é uma iniciativa criada em 1992 com o objetivo de chamar a atenção para a importância da arquitetura no nosso dia-a-dia. Presente em cerca de 30 cidades do mundo, este evento estreou-se em Lisboa em 2012 e no Porto em 2015 e conta, em média, com 14.579 visitantes em cada edição. Neste evento os visitantes vão poder explorar espaços únicos e tão distintos que vão desde o estilo Barroco ao Modernismo. A organização fica a cabo da Trienal de Arquitetura de Lisboa, que é uma organização sem fins lucrativos e que visa promover a arquitetura em todo o seu esplendor.

Nos dias 10 e 11 de Outubro, 70 espaços situados na capital portuguesa podem ser visitados gratuitamente por quem tenha curiosidade de conhecê-los mais detalhadamente. Os espaços estão dispersos por sete zonas da cidade e vão fazer com que os visitantes percorram mais de 500 anos de arquitetura. Quase todas as visitas são feitas por ordem de chegada, de forma a aumentar a fluidez; no entanto alguns locais requerem reserva antecipada. Cada local tem horários específicos e existem três tipos de visita possíveis: visita livre que não requer acompanhamento; visita acompanhada orientada por elementos da equipa organizadora do evento e a visita comentada, que será dirigida por um arquiteto ou outro especialista convidado que irá interpretar e desmistificar alguns pormenores sobre a arquitetura em questão.

O roteiro contém uma grande diversidade de espaços, nomeadamente infra-estruturas museus, escolas e palácios. A Ponte 25 de Abril, o Padrão dos Descobrimentos, o Banco de Portugal, o Observatório Astronómico de Lisboa e a Extensão do Oceanário de Lisboa são alguns dos 28 espaços que confirmaram a abertura das suas portas para esta iniciativa. Os restantes espaços serão divulgados no dia 3 de Outubro. A organização aconselha que todos os visitantes usem calçado confortável e que se mantenham hidratados, pois algumas visitas podem ser de longa duração. Foi também feito um apelo para que todos os aderentes a esta iniciativa utilizem os transportes públicos para efetuar a deslocação entre os diversos locais que pretendam visitar. Os visitantes vão poder utilizar livremente as suas máquinas fotográficas, com exceção de situações muito específicas que vão ser devidamente assinaladas por parte da organização. Toda a informação referida pode ser consultada no site oficial do evento. #Entretenimento #História #Artes