A PSP conseguiu travar três ingleses que tentavam subir a uma das plataformas da ponte 25 de Abril, em Lisboa, na passada madrugada de domingo, dia 29 de novembro. Segundo avança o site “Notícias ao Minuto”, o alegado grupo de turistas afirmou, em sua defesa, que apenas tentou trepar um dos pilares da famosa ponte, que tem aproximadamente 190 metros de altura, somente para conseguirem tirar melhores fotografias. Numa altura em que a ponte 25 de Abril está sob intensa vigilância por causa do risco de atentados terroristas, esta ação inesperada a meio da noite fez soar todos os alarmes.

Depois dos atentados de Paris, a segurança em vários locais críticos, como é o caso dos aeroportos, foi altamente reforçada, incluindo também zonas que são consideradas potenciais alvos terroristas, como é o caso da ponte 25 de Abril. Na madrugada de domingo, através das câmaras de vigilância, a PSP conseguiu identificar comportamentos muito duvidosos por parte de três indivíduos, que mais tarde foram identificados como sendo de nacionalidade britânica e tendo 22, 23 e 42 anos.

Segundo informa o jornal “Diário de Notícias”, a PSP ficou tudo menos satisfeita com a justificação dada pelos três alegados turistas, que garantiram que costumam subir a monumentos para tirarem fotografias e filmarem de pontos mais altos. A investigação agora em curso tenta perceber se este comportamento dos três indivíduos, que vão ser hoje presentes a Tribunal, é de facto recorrente neles ou se apenas pretendiam subir aos pilares para tirarem fotografias na preparação para um possível ataque terrorista.

Numa altura em que os níveis de segurança na Europa estão mais elevados do que nunca, qualquer tipo de comportamento anormal, principalmente junto a importantes monumentos e locais das cidades europeias é investigado, para determinar se os seus autores têm alguma ligação com o autoproclamado Estado Islâmico. Se são de facto terroristas, ou então meros turistas aventureiros e destemidos, a verdade é que durante vários momentos, na ponte 25 de Abril, se fizeram soar os alertas. #Terrorismo #Polícia