Aconteceu mais uma tragédia envolvendo um bebé de apenas seis meses. Na tarde de hoje (22 de Setembro), uma criança foi encontrada sem vida no local onde fazia a sua sesta, num infantário da Amadora. As causas ainda não foram apuradas, mas, ao que tudo indica, a criança terá sido vítima de morte súbita. O alerta terá sido dado por volta das 14 horas.

Depois do almoço, que terá decorrido dentro da normalidade, as crianças do infantário foram para a sala de repouso onde faziam, à semelhança de todos os dias, a sua sesta. Durante uma visita à sala, uma funcionária apercebeu-se da situação.

De acordo com o site Notícias ao Minuto, que obteve informações junto de fonte da PSP, “foi uma funcionária do infantário ‘Grão a Grão’ que, na sua habitual ronda pelo berçário, encontrou a menina já com os lábios roxos e sem reagir a estímulos”.

Após o alerta, dado pelas 14 horas, acorreram de imediato ao local os meios do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que acabaram, pouco depois, por confirmar o óbito. De seguida, o corpo da menina de seis meses foi transportado para o Instituto de Medicina Legal, onde será realizada a autópsia a fim de se confirmarem as suspeitas que agora se levantam.

Ainda não são conhecidos muitos detalhes desta trágica perda, mas, ao que se sabe, a menina de seis meses não teria problemas de saúde que fossem conhecidos. Por apurar está também a nacionalidade da própria criança, que ainda não foi confirmada.

Esta não é a primeira morte que acontece nos infantários portugueses. Recorde-se, por exemplo, o menino de cinco anos que, em Outubro de 2014, terá sido vítima de uma paragem cardíaca numa creche.

Já este ano, durante o mês de Julho, uma criança de três anos morreu no Jardim de Infância da Sertã, enquanto almoçava.

Também em 2015, um outro bebé, de apenas quatro meses, terá morrido na creche do Colégio de Santo Adrião, depois de começar a ter convulsões.

Nos próximos dias as causas que levaram à morte desta menina de seis meses serão certamente conhecidas. #Casos Médicos