De acordo com as últimas informações, dois homens com cerca de 50 anos terão ficado soterrados nas obras de remodelação de um prédio. O #Acidente deu-se por voltas das 12h00, sendo que só uma hora mais tarde foi possível entrar no local. Primeiro foi necessário reunir o mínimo de condições de segurança.

Publicidade

O alerta foi dado por volta das 12h00 de hoje (28 de Novembro), depois de ter ocorrido uma derrocada na Rua Alexandre Herculano, nº 41, mais concretamente no cruzamento com a Rua Rodrigo da Fonseca.

Estes dois homens, de naturalidade portuguesa, terão chegado esta manhã à obra, vindos de Fafe, e estavam ao serviço do Grupo Casais, empresa sediada no distrito de Braga.

Publicidade

Os dois indivíduos, de 51 e 56 anos, seriam as únicas pessoas no local aquando da queda do edifício.

De acordo com as declarações do comandante dos Sapadores #Bombeiros, Pedro Patrício, transcritas pelo Diário de Notícias, “três pisos derrocaram, com as lajes interiores a caírem para dentro daquilo que se chama de saguão”.

Apesar de ter acorrido ao local logo após o alerta, só uma hora mais tarde é que o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) conseguiu entrar no local, por até então não estarem reunidas as condições de segurança.

O Correio da Manhã, e segundo o Inspector-Geral da Autoridade para as Condições do Trabalho, Pedro Pimenta Braz, refere ser “muito complicado apurar as causas da derrocada porque a instabilidade é muito grande e o acesso ao local está interdito pela Protecção Civil. As instabilidades numa demolição não podem existir, por isso é que existem as normas de segurança.

Publicidade

Não existem acidentes por acaso”.

O trânsito foi reaberto por volta das 14h30, mas apenas no sentido da Rua Alexandre Herculano, sendo que ainda prosseguem os trabalhos na Rua Rodrigo da Fonseca.

De acordo com os dados mais recentes, e contabilizando apenas até ao mês de Outubro, neste ano de 2016 já morreram 114 pessoas em acidentes de trabalho, apesar de este ser o número mais baixo dos últimos 3 anos.