Um jovem, com 16 anos, que se fazia passar por um agente da #Polícia de Segurança Pública (PSP) foi detido na última sexta-feira, 14 de Abril, na Falagueira, concelho da Amadora, segundo informação adiantada pelo Correio da Manhã. Para ser mais credível aos olhos de quem abordava, o falso agente usava calças, camisa e boné azuis, e transportava uma pistola num coldre que trazia na perna. O suspeito, após se identificar como agente da PSP, chegou mesmo a abordar várias pessoas no centro da Falagueira. Durante essas abordagens, pedia os #documentos de identificação às pessoas e fotografava todos os cartões de cidadão com um telemóvel. As vítimas, como viam o suspeito vestido da mesma cor que a polícia e com a alegada arma no coldre, acabavam mesmo por entregar os seus documentos sem desconfiarem de nada.

Publicidade
Publicidade

Até que apareceu um cidadão que terá desconfiado do falso polícia e resolveu alertar de imediato os verdadeiros agentes da PSP. Pouco tempo depois apareceram os agentes policiais que acabaram por interceptar e deter o falso polícia. Essa abordagem foi realizada com cuidado, visto que alegadamente o jovem estava armado. Somente depois da detenção do suspeito, é que as autoridades se aperceberam que a pistola que ele tinha era uma pistola de ar comprimido. O jovem tinha ainda consigo uma mochila que continha 13 cartuchos de ar comprimido, cartuchos esses que são usados para fazer disparar da pistola as munições de 6 mm.

O jovem que se dizia ser agente da PSP tem morada em Almargem do Bispo, Sintra, e havia já em curso uma participação do seu desaparecimento. A pistola, os cartuchos, o telemóvel, o coldre e a mochila que estavam em sua posse foram apreendidos pela PSP.

Publicidade

Após a sua detenção, o rapaz foi levado para a esquadra, onde foi identificado. Logo depois foi libertado, ficando no entanto automaticamente notificado para comparecer em tribunal, o que veio a verificar-se na última segunda-feira (17 de Abril).

A Polícia de Segurança Pública é uma força de segurança uniformizada e armada, com natureza de serviço público e dotada de autonomia administrativa. Tem por missão assegurar a legalidade democrática, garantir a segurança interna e os direitos dos cidadãos, nos termos da Constituição e da lei, como poderemos ler no próprio site dessa mesma força de segurança nacional. Como tal, este jovem que se fez passar por um agente da PSP e que ainda fotografou documentos de identificação de vários cidadãos, deveria ter sido mais punido. #forças de segurança