O ano de 2014 foi excelente para o vinho da Madeira. Segundo a presidente do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira (IVBAM), Paula Cabaço, foi registado um aumento nas vendas na ordem dos 6%, que se traduziu em cerca de 18 milhões de euros, o valor mais alto nos últimos 12 anos. Ao todo foram comercializados 3.372.160 litros. O grande responsável deste crescimento foi o mercado português (Continente, Açores e Madeira), onde foi registado um aumento de 5 % no volume de vendas (567.459 litros) face ao ano de 2013, confirmou Paula Cabaço.

O mercado nacional não foi o único culpado do sucesso do vinho da Madeira. Na União Europeia, as vendas aumentaram 6% na quantidade e 7% no valor. De todos, foi a Inglaterra que mais se destacou (um mercado já tradicional) com um aumento na ordem dos 13%, que se traduziu num volume de negócio avaliado em dois milhões de euros, em consequência dos 314.166 litros de vinho vendidos. Por outro lado, o mercado francês teve uma quebra de 1% (1.014.741 litros). Já os Estados Unidos da América têm provado ser uma boa aposta: em 2014 as exportações cresceram 16% na quantidade e 11% no valor, resultando em 1,9 milhões de euros. Por último, os mercados de países terceiros representaram um crescimento de 7% nas vendas, em 2014, quer em quantidade, quer em valor.

Vinho da Madeira em destaque no jornal britânico The Telegraph

Segundo o jornal The Telegraph, o Vinho da Madeira é uma “verdadeira alegria”, sendo inclusive uma excelente aposta para oferecer como presente de aniversário. O destaque foi dado pela jornalista Victoria Moore, em Dezembro, num artigo dedicado a 100% aos vinhos desta ilha portuguesa. Segundo a autora, é um “vinho fortificado”, “sério” e “impressionante”, graças às suas “extraordinárias propriedades de envelhecimento”. Garante valer a pena gastar mais dinheiro com os vinhos madeirenses, uma vez que possuem “mais personalidade”. Aos leitores aconselha ainda acompanhar o vinho com passas e tartes salgadas. Mesmo depois de o abrir, o vinho mantém-se bom durante muitos meses, termina Victoria Moore. #Negócios