Foram encontrados na madrugada desta quarta-feira, dia 6 de Janeiro, dois corpos já sem vida. Uma mãe de 53 anos e o do seu filho, de apenas 11 anos. A #Tragédia aconteceu na freguesia de Ponta do Sol, na Madeira, e as primeiras informações apontam para que a mãe tenha morto o próprio filho antes de por fim à sua vida.

O caso está a chocar o lugar de Lombo de São João, onde todos acordaram com a notícia desta grande tragédia. A Polícia Judiciária passou a manhã na casa da #Família à procura de recolher mais provas. De acordo com a imprensa, a mulher teria deixado uma carta. Esta poderá servir de prova e deverá ajudar a polícia a resolver o que, de facto, terá acontecido na última noite que levou a tal desfecho tão trágico. 

Os bombeiros voluntários de Ribeira Brava terão sido os primeiros a chegar ao local do incidente, após serem contactados por volta das 2h30 da madrugada desta quarta-feira. Terá sido um familiar a encontrar os corpos já sem vida, momentos antes de contactar a linha de emergências. O Diário de Notícias avança que terá sido uma filha da mulher, já adulta, a encontrar os cadáveres, uma informação que não está ainda confirmada. 

De acordo com Agostinho Silva, comandante dos bombeiros, a mulher terá envenenado o filho com um pesticida, antes de cometer suicídio. 

Doente terminal de cancro

Na TVI o tema esteve em debate durante o programa matinal "Você na TV", em que os comentadores realçaram o facto de a mulher lutar contra um cancro há muito tempo, estando agora numa fase terminal. A doença, aliada a uma situação de desemprego, terá conduzido a um cenário de provável depressão. Num cenário semelhante, o marido e pai da criança também se teria suicidado após o Natal de 2014. Também ele sofria com o cancro e teria desistido da vida num momento de maior sofrimento. 

Apesar desta mulher ainda ter uma filha adulta, acabou por seguir os passos do marido, mas levando também o filho menor para a morte. "Ninguém tem o direito de decidir sobre a vida de um filho", referiu o psicólogo Quintino Aires durante o programa de televisão. 

No local estiveram, além dos bombeiros, também a Polícia de Segurança Pública e um delegado de saúde.  #Crime