Mais de uma dezena de mortos, entre os quais duas crianças, e vários feridos, alguns em estado considerado bastante grave, é o balanço provisório do #Acidente que ocorreu ao final da manhã desta terça-feira, 15 de Agosto, na festa em honra da padroeira do Funchal, na ilha da Madeira. Tratou-se da queda de uma árvore de grande porte no Largo da Fonte, na freguesia do Monte. O plátano, com cerca de 200 anos e sinalizado como caduco há três anos, caiu de uma ravina atingindo dezenas de fiéis que se aglomeravam para integrar a #procissão solene, que acabou por ser cancelada pela organização.

Aquele que era para ser um dos momentos mais importantes da festa no arraial do Monte, na cidade do Funchal, acabou em tragédia.

Publicidade
Publicidade

No interior da igreja estava a terminar a missa em honra da Assunção da Virgem Maria, celebrada pelo Bispo do Funchal, e na qual participavam responsáveis de diversas entidades governamentais, religiosas e militares. Entre os presentes, estava o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, assim como o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, entre outros.

No exterior, as pessoas estavam aglomeradas junto ao local de venda de velas e de objectos de cera para promessas, bem como da conhecida fonte ali existente, quando caiu o plátano de grande porte atingindo dezenas de pessoas, tendo algumas delas ficado encarceradas debaixo do tronco. Algumas testemunhas relataram aos jornalistas que tudo aconteceu em poucos segundos, surpreendendo tudo e todos. Perante o sucedido foi gerado um pânico generalizado entre todos os presentes, com algumas pessoas a ficarem esmagadas pela multidão em fuga.

Publicidade

"Foi uma tragédia que vai marcar para toda a vida", disse um dos presentes, adiantando que alguns moradores já tinham alertado as autoridades para o estado de perigo em que se encontrava aquela árvore, amarrada por cabos a troncos de outras árvores contíguas.

Nas operações de socorro estiveram envolvidas várias dezenas de operacionais dos bombeiros e da Equipa Médica de Intervenção Rápida (EMIR), com diversos meios e várias ambulâncias. Também as autoridades policiais fizeram deslocar para o local vários agentes. Entretanto, o secretário-regional da Saúde, que tutela a pasta da Protecção Civil, Pedro Ramos, convocou os jornalistas para um encontro com a Comunicação Social, a ter lugar durante a tarde na sede daqueles serviços, na zona de São Gonçalo, onde serão prestadas informações e feito o balanço oficial daquela tragédia que ocorreu nas festas do Monte. #árvore