O que é ser famoso? As celebridades estão omnipresentes nas nossas vidas, ditam tendências e comportamentos, dão exemplos (nem sempre bons), escandalizam e, sobretudo, geram muitas conversas, notícias e cliques (e ganham e dão a ganhar muito dinheiro). O conceito de fama parece ser tão antigo como a própria Humanidade e exemplos não faltam. Analisando a questão de uma perspetiva religiosa, podemos dizer que o primeiro a tornar-se famoso foi Jesus Cristo. A sua palavra continuou a ser transmitida ao longo dos séculos e hoje continua a ser adorado por milhões. Os heróis e filósofos gregos, os imperadores romanos, os reis da Idade Média e os artistas do Renascimento também viram a sua fama perdurar até aos dias de hoje.

Mas os famosos, no sentido atual do termo, terão surgido com o cinema, tornando-se depois mais globais com o aparecimento da televisão e com o "boom" do rock e da pop. Atores, apresentadores e realizadores fizeram com que esta fama se passasse a chamar mediatismo. Músicos como os membros dos Beatles deixaram de ser uns rapazes que tocavam na garagem para ganharem um estatuto de semideuses, capazes de causarem histeria nas fãs.

Hoje em dia, e graças ao mediatismo e ao desejo de protagonismo, quem não aparece nos ecrãs ou nas revistas não existe. Quem aparece vê a sua vida dissecada, muitas vezes para além do limite do aceitável. Todos querem saber o que comem, o que vestem, com quem se relacionam, como reagiram a uma separação, qual o nome dos filhos ou como são decoradas as suas casas. Há quem seja famoso só porque aparece e há quem, apesar de fazer algo que deixará marcas na História, continue a ser completamente ignorado. Há quem encontre a fama sem a procurar ou desejar e há quem faça de tudo para atingir os famosos "15 minutos de fama", mesmo que depois volte à sua vida rotineira e desinteressante.

Na era da internet a fama mede-se sobretudo em números nas redes sociais: ser famoso é ter uma foto ou um vídeo viral, é ter seguidores no Twitter ou fãs no Facebook, mesmo que por vezes esses números não sejam o que parecem. E passar de ilustre desconhecido a celebridade instantânea até pode ser bem simples; basta participar num reality show e despir-se de preconceitos (ou talvez de algo mais) para que a fama lhe bata à porta.

Famoso pode ter deixado de ser um estatuto para passar a ser uma profissão ou para ser ainda mais importante do que ter uma profissão. E os famosos continuarão a ser famosos. Pelo menos enquanto os paparazzi não se virarem para o próximo alvo.