José Mourinho é um treinador de futebol, sendo por muitos considerado o melhor treinador do mundo em actividade. A sua carreira prosseguiu uma trajectória de sucesso fulgurante, ao longo da primeira década do século XXI, inédita para um treinador português e mesmo entre o futebol mundial. Ainda que o seu índice de vitórias e títulos tenha abrandado nesta década, Mourinho continua a ter um dos currículos mais ricos de sempre, e a sua idade ainda lhe permite sonhar em bater vários recordes. Auto-intitulado como "the Special One", numa célebre entrevista em Inglaterra, Mourinho venceu 2 Ligas dos Campeões em clubes diferentes e os campeonatos de Inglaterra, Itália e Espanha (além de Portugal).

Mourinho foi o primeiro treinador a vencer o prémio de Treinador do Ano, instituído pela FIFA em 2010 , e que premeia o melhor manager do mundo - de forma semelhante ao prémio para o melhor jogador. Além de ter sido o primeiro a vencer, Mourinho já esteve por mais 2 vezes entre os três nomeados, o que faz dele o treinador com mais nomeações para este prémio. A sua imagem de vencedor duro, implacável e arrogante ajudou a estabelecer um carisma pessoal perante os adeptos dos seus clubes e dos adversários.

Filho de Félix Mourinho, histórico guarda-redes do Vitória de Setúbal, José nunca se mostrou muito talentoso enquanto jogador mas desde cedo revelou uma grande capacidade analítica para compreender o jogo. Adjunto de Bobby Robson no FC Porto durante os anos 90, a sua primeira experiência como treinador veio precisamente no SL Benfica, tendo protagonizado um caso célebre ao se despedir depois de os encarnados terem recusado aumentar-lhe o salário - decisão que os adeptos do Benfica viriam a lamentar. Mourinho aceitou treinar a UD Leiria, onde teve um sucesso imediato que o catapultou para o FC Porto. Afirmou de forma resoluta que na época seguinte os portistas seriam campeões - e não só o foram como venceram a Taça UEFA. Mais impressionante foi a vitória na "Champions League", no ano seguinte.

Ao FC Porto seguiu-se o Chelsea FC, propriedade do russo Roman Abramovich, onde o português conseguiu os dois primeiros campeonatos em cerca de 50 anos. Contudo, falhou a Liga dos Campeões, que veio a conquistar de novo em 2010, com o Inter de Milão. A sua passagem pelo Real Madrid FC ficou célebre, até por se ter juntado ao também português Cristiano Ronaldo. Apesar de terem conquistado o campeonato de 2012, Mourinho falhou a Liga dos Campeões e a forma como saiu do clube madrileno - em claro desacordo com CR7 - deixa um sabor amargo, relativamente ao que se esperava da colaboração entre os dois portugueses.

Mourinho regressou então ao Chelsea, onde conquistou mais um campeonato em 2015, perseguindo o objectivo de ser o primeiro treinador a conquistar 3 Ligas dos Campeões por clubes diferentes. Muitos portugueses esperam que o Special One venha a treinar a selecção portugueses, embora por mais de uma vez ele tenha dito que só o fará na parte final da sua carreira.