A Samsung é uma empresa multinacional sediada na Coreia do Sul. Dedicada a vários sectores de actividade, a empresa assume actualmente destaque enquanto fabricante de smartphones, sendo a líder mundial neste sector, com uma quota de mercado de 31% em 2013. Dedicada também aos tablets e às Smart TV, a companhia asiática posiciona-se actualmente como um dos líderes mundiais em eletrónicos de consumo e tecnologia, e prevê-se que venha a assumir um papel ainda mais destacado nos próximos anos.

A empresa coreana, através da subsidiária Samsung Electronics, tornou-se conhecida do grande público nos anos 80 enquanto fabricante de equipamentos electrónicos, nomeadamente de televisores. Gradualmente, a empresa estendeu a sua influência e capacidade de produção a vários itens, como LCD's, monitores, impressoras, equipamento telefónico e semicondutores.
Foi em 2012 que a empresa se tornou o maior fabricante mundial de telemóveis, ultrapassando a Nokia que ocupava essa posição desde 1998. Para tal muito contribuiu a linha Samsung Galaxy, fornecendo smartphones de todas as gamas de consumo, ajudando a democratizar o conceito. Foi principalmente com os Galaxys que os utilizadores deixaram os tradicionais "telefones celulares" e adoptaram o novo conceito de smartphone (uma vez que o iPhone da Apple não estava ao alcance de todos os estratos sociais.) Também nos tablets a empresa avançou a um ritmo acelerado. Logo em 2010, no mesmo ano do lançamento do iPad da Apple, os coreanos ripostaram com o Galaxy Tab. Ficaram célebres as disputas jurídicas entre a Samsung e a Apple, ao nível da violação de patentes - reflexo da luta entre os dois gigantes da tecnologia e electrónicos de consumo pela primazia no mercado mundial.
Os clientes apontam que, sem que os produtos da marca da Coreia do Sul tenham o mesmo toque de exclusividade (por exemplo) da Apple, têm frequentemente uma relação qualidade-preço superior, além de permitirem maiores possibilidades de utilização. O Android represente cerca de 80% do mercado de sistemas operativos móveis, o que signica que os utilizadores de smartphones Samsung têm à sua disposição milhares e milhares de apps desenvolvidas para esse ambiente móvel.

Foi principalmente graças à sul-coreana que o sistema operativo móvel Android, da Google, se tornou o mais utilizado em todo o mundo. Contudo, a Samsung pretende vir a conquistar a sua independência ao nível de software, existindo planos para abandonar o Android e adoptar o seu próprio sistema operativo: o Tizen, baseado no Linux. Esse poderá ser o passo decisivo na transformação da Samsung de um fabricante de electrónicos para uma empresa capaz de revolucionar a forma como as pessoas usam a tecnologia.