Chegou ao fim o processo Face Oculta, com resultados que a opinião pública portuguesa já não espera, depois de muitos anos de aparente impunidade em situações deste género. Todos os arguidos foram condenados, com destaque para Manuel Godinho, o empresário de sucata que deu origem ao processo e cujos presentes em forma de caixa de robalos se tornaram comicamente célebres, associados a este processo. Godinho foi condenado a 17 anos e 6 meses de prisão efectiva, numa condenação por 49 crimes, não só por tráfico de influência, corrupção ou associação criminosa mas também por furto qualificado e burla, entre outros.

Mais surpreendente, sem dúvida, é a condenação de grandes nomes como Armando Vara (ex-ministro, ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos e do BCP) a prisão efectiva, no caso 5 anos.

Publicidade
Publicidade

Provou-se, no entender do tribunal, que Vara recebeu quantias de dinheiro de Godinho para favorecer as suas actividades empresariais. Também a família Penedos (o pai José, ex-administrador da REN, e o filho Paulo) vai passar pela prisão efectiva, de 5 e 4 anos respectivamente. A totalidade dos 36 arguidos (incluindo duas empresas de Manuel Godinho) foi considerada culpada.



Muitos comentadores lamentam, contudo, que o ex-primeiro-ministro José Sócrates tenha passado ao lado deste processo. Da mesma, o advogado de defesa Artur Marques referiu, no final do julgamente, ser "sintomático" que não tenha existido nenhuma absolvição entre os 36 acusados, dando a entender que se trata de um julgamento político. E sintomático é, de facto, que se espere que em processos deste género existam sempre absolvições - ou por falta de provas, ou porque erros nos processos, ou por qualquer outro motivo administrativo.

Publicidade

E quanto à eventual culpa ou envolvimento de Sócrates, e ainda falando de robalos, já é tempo de se poderem pelo menos apanhar alguns peixes, mesmo que não seja possível apanhá-los a todos. Seja como for, não se provou.



Contudo, o detalhe mais importante desta notícia passou quase totalmente ao lado. Apesar de todas estas condenações, é óbvio que todos os maiores arguidos logo anunciaram a intenção de recorrer da sentença. Ou seja, este é apenas o encerramento de um capítulo de uma longa história.