Dilma Rousseff  foi reeleita este Domingo por mais quatro anos pelo Partido dos Trabalhadores (PT), tornando-se no partido com mais tempo consecutivo no poder desde o regresso da democracia.

A candidata conquistou 51,64% dos votos, enquanto o adversário derrotado, Aécio Neves, do Partido Social Democrata Brasileiro (PSDB), alcançou 48,36% dos votos.

Estas foram as #Eleições mais disputadas desde 1989 e a vitória do PT foi muito apertada, apesar de nos últimos dias as sondagens apontarem já para a reeleição de Dilma Rousseff.

Apesar da derrota, o PSDB obteve a maior votação de sempre; mas Aécio Neves, senador e ex-governador de Minas Gerais, perdeu a eleição no seu próprio Estado, que é também o segundo  maior colégio eleitoral do país e que já na primeira volta tinha sido favorável ao PT.

O PT dominou também as escolhas dos eleitores no Rio de Janeiro e em Pernambuco, que na primeira volta tinham dado a vitória a Marina Silva, apoiante de Aécio na segunda volta.

Aécio Neves venceu em São Paulo e nos estados do Centro, Sul e Sudeste.

No seu discurso, a Presidente reeleita manifestou disponibilidade para o diálogo com as restantes forças políticas e com a sociedade civil. Apelou também para a necessidade de reforma e mudança, exigidas pelo povo brasileiro.

Dilma Rousseff tem agora como desafio mais imediato ultrapassar os ataques pessoais e assumir-se como Presidente de todos os brasileiros.

Nos meses que antecederam as eleições, a popularidade da candidata do PT foi seriamente afectada, devido aos protestos e manifestações de muitos brasileiros, que reinvindicavam reformas e investimento em áreas como a saúde e a educação.Tal conjuntura, prenunciava uma viragem inevitável da política brasileira.

Todavia, os brasileiros decidiram manter o rumo político e dar mais uma oportunidade ao PT que parte assim para o quarto mandato consecutivo.

Caberá a Dilma cumprir, nos próximos quatro anos os objectivos com que se compromete: combate à corrupção, fortalecimento das instituições de controlo e reforço da actividade económica.