Tendo a obrigação de ganhar para se manter na luta pelos oitavos de final da Liga dos Campeões, a equipa de Jorge Jesus começou o jogo na Rússia com pouca convicção e força atacante, no que foi seguida pela equipa do Zenit, que também teve um início de jogo muito apagado. Durante a primeira parte houve poucos momentos de bom #Futebol, sendo inexistentes os lances de perigo junto das duas balizas. Parecia que as duas equipas estavam com medo de perder o jogo e não com vontade de o ganhar. Foi apenas na segunda parte que o jogo mudou de figura e foi o #Benfica que regressou do intervalo mais atacante, mais interventivo, com mais vontade de marcar.

Publicidade
Publicidade

Teve duas grandes situações de perigo por Luisão e Gaitan, mas que ambos os jogadores não conseguiram concretizar. Este pendor atacante da equipa encarnada durou apenas vinte minutos, tendo a equipa russa reagido muito bem e tomado conta dos últimos vinte e cinco minutos da partida. Não foi por isso de estranhar que aos 79 minutos de jogo o Zenit, por meio de Danny, e após cruzamento de Hulk, chegasse à vantagem na partida e a controlasse até ao final do tempo de desconto.

Não tendo tido muitas oportunidades de golo, a equipa russa (onde actuam antigos jogadores do Benfica como Javi Garcia e Garay) soube aproveitar um lance em que a defesa do clube da luz esteve desatenta e abriu espaços. Resta saudar e salientar o grande trabalho durante todo o jogo de André Almeida, que foi fazendo o possível e o impossível para que a equipa não sofresse golos.

Publicidade

Com esta derrota o Benfica fica automaticamente fora da Liga dos Campeões e pode mesmo ficar afastado até da possibilidade de seguir para a Liga Europa, caso o Mónaco vença algum dos jogos que ainda tem por disputar. Tendo em conta que os encarnados estão em primeiro lugar na competição portuguesa, são campeões nacionais e estiveram presentes nas duas últimas finais da Liga Europa, este resultado e este desfecho não são de todo bem vistos e não se coadunam com aquilo a que deve aspirar uma equipa como o Benfica.

Restará agora à equipa de Jorge Jesus continuar a lutar por manter o primeiro lugar do campeonato português e debater-se nas frentes da Taça de Portugal e Taça da Liga. Mas será isso suficiente para os adeptos? Saberão eles "perdoar" este deslize tão grande numa competição tão importante como a Liga dos Campeões? E resta também ver como irão reagir os jogadores do clube da Luz no jogo que se avizinha, no próximo domingo, em Coimbra, contra a Académica.