O concerto estava há muito anunciado e com a sala esgotada. Sérgio, Nélson e sua banda subiram ao palco do CCB para o concerto de encerramento da sua tournée acústica que percorreu o país de norte a sul do país durante cerca de um ano e meio. Apesar da imensa chuva que caiu sobre Lisboa na noite desta quinta-feira, todos aqueles que tinham bilhete para esta grande festa compareceram. Olhando para o palco percebia-se logo uma primeira surpresa: a presença do percussionista Jaume Pradas para dar mais cor e #Música ao CCB. Começando com a música "Voar no Espaço", os manos Rosado passaram por temas bem conhecidos do público como "Ficarei", "Quero Voltar", "Porquê" e "Sei que vou mais além", tendo sido sempre bem acompanhados pelo público que cantou em alta voz todos os sucessos dos dois irmãos.

Publicidade
Publicidade

Com a música "Virar a Página" (originalmente canta por Sérgio e Nélson com a parceria de Serginho Moah, dos Papas da Língua) chegou ao palco mais uma surpresa: Paula Teixeira. A cantora e intérprete de língua gestual foi dar voz e som aos que não podem ouvir, interpretando a música através dos gestos. Um momento diferente e onde a inclusão de todos foi o mote. A grande surpresa da noite terá sido mesmo a presença de Rita Guerra em palco para cantar "Há de haver onde começar" a três vozes com Sérgio e Nélson. Num momento de pura magia, onde três grandes cantores juntaram as suas vozes, o público fez de coro e mostrou que aquele era um dos momentos altos da noite.

O que já não era surpresa era o talento destes dois irmãos e sua banda, (Hélder Franco nas teclas, Eduardo Krithinas na guitarra, Pedro Vaz na Guitarra e voz, Carla Moreira na voz, Jaume Pradas na percussão, Alex Santos na bateria e Paulinho Santos no baixo) que deram um grande espectáculo e que fizeram com que ao som de "A Vida faz-me bem" todo o público presente se levantasse e cantasse com eles, havendo ainda espaço para uma pequena "competição" entre irmãos para ver quem tinha o melhor lado!

Para acabar em beleza surgiu um tema escolhido pelo público através da aplicação Anjos: "Numa Noite ao Luar".

Publicidade

Uma música que fez muito sucesso ao longo dos 16 anos de carreira dos manos Rosado e que os espectadores fizeram questão de ouvir. Mesmo a terminar houve ainda tempo para ouvir alguns acordes do último single "Quero-te Encontrar", sendo depois aplaudidos de pé por todas as pessoas que se encontravam na sala. Um final apoteótico que mostrou que, mesmo passados 16 anos, o público português continua a gostar de Anjos e de boa música portuguesa. Mesmo já sendo tarde e havendo trabalho no dia a seguir, houve ainda tempo para uma sessão de autógrafos que juntou uma pequena multidão à porta do auditório que quis dar os parabéns aos músicos e levar uma recordação para casa através de foto e/ou autógrafo. Este espectáculo foi uma boa surpresa para os que viram os Anjos pela primeira vez e uma confirmação de talento para os que acompanham! #Entretenimento