No Dia Internacional Pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) lançou uma campanha de sensibilização através do Instagram com o mote "Basta que me batas uma vez" que pretende sensibilizar para a violência que é exercida contra as mulheres em Portugal e no mundo. Participar nesta campanha é muito simples: basta tirar uma selfie, fazer upload da foto na página pessoal de Instagram, identificar junto dos lábios a conta da APAV, pôr a legenda "Basta que me batas uma vez" com a hashtag #25novembro e partilhar com todos os contactos, convidando-os a participar activamente.

Esta iniciativa, talvez inédita em Portugal, pretende sensibilizar toda a população portuguesa para a violência exercida contra as mulheres, facto que tem tido cada vez mais destaque devido ao grande número de casos de violência doméstica que têm vindo a público.

Publicidade
Publicidade

Há que acabar com a morte de mulheres à mão dos companheiros, maridos e familiares e dar-lhes uma nova oportunidade para reconstruírem a sua vida e serem felizes. Se é certo que também os homens são vítimas de violência, também é verdade que a grande maioria das vítimas de violência dos mais variados géneros são mulheres e das mais variadas idades, havendo já um grande número de adolescentes e jovens que são vítimas, especialmente nas suas relações de namoro. Várias foram já as mulheres que morreram durante o ano de 2014 às mãos dos seus companheiros e de pessoas com quem partilham a sua vida, aumentando cada vez mais o número de mulheres que morrem vítimas de violência dos mais variados géneros.

Há que continuar a alertar as pessoas e sensibilizá-las para os riscos da violência entre pares e investir cada vez mais na prevenção para que se mudem mentalidades, ideais e ideias, para que os números de homicídios de mulheres diminuam e para que a violência exercida contra mulheres deixe de ser uma tradição e passe a ser uma excepção.

Publicidade

Será difícil a violência deixar simplesmente de existir, pois ainda é preciso percorrer um grande caminho, mas há que começar a acreditar que a mudança é possível e apostar neste género de campanhas de sensibilização que cheguem a todos. Participe, divulgue e partilhe, para que baste bater apenas uma vez! #Educação