Com a lenta aproximação de lava vulcânica ao cemitério de Pahoa, no Havai, Aiko Sato, descendente japonesa de 63 anos, depôs flores na pedra tumular da família, pensando que não a veria mais. Alguns dias depois, quando a lava invadiu grande parte do cemitério, a família acreditou que a pedra tumular tivesse desaparecido, mas uma foto tirada a 28 de Outubro por um cientista que documentava a progressão da matéria expelida pelo vulcão, mostrava a pedra tumular com o nome Sato, ainda de pé, rodeada por um mar de lava. "Sinto como se fosse um milagre" disse Sato. "Sei que o túmulo pode ainda vir a ser coberto, mas pelo menos sei que sobreviveu o primeiro embate."

Entretanto o Presidente Americano declarou a invasão de lava do vulcão Kilouea, na ilha de Havai, como "desastre maior", libertando assim verbas para a proteção das populações locais.

A progressão da lava vulcânica parou a cerca de 100 metros do centro da aldeia de Pahoa, ameaçando dividir a povoação ao meio.

Enquanto a população deixa ou se prepara para deixar as casas ameaçadas, o maior perigo é o dos gases libertados pela corrente de lava, cuja inalação pode ser letal.

A tia de Aiko, Eiko Kajiyama, de 83 anos, ficou desgostosa quando soube que a lava tinha coberto o cemitério onde estão sepultados os seus irmãos e os seus pais. Quando o cientista lhe deu a fotografia da pedra tumular, abraçou-o e agradeceu.

O Observatório Vulcânico do Havai não divulgaria normalmente tais fotos, por respeito aos familiares dos mortos, mas entregou à família Sato uma cópia, depois do encontro fortuito da família com o cientista, disse a porta-voz do Observatório, Janet Babb, numa declaração à imprensa.

Kajiyama disse que sente como se Pele, a deusa havaiana dos vulcões, tivesse decidido poupar o túmulo. "Estamos muito agradecidos por saber que o túmulo ainda lá está."

Kajiyama sabe que o cemitério poderá ainda ser totalmente coberto, e embora a sua casa não esteja no caminho da lava, está preparada para essa possibilidade.

"Apenas espero pelo dia-a-dia," disse. "Nunca se sabe o que pode acontecer com a lava." #Natureza