A vida moderna e o stress que ela acarreta fazem com cada vez mais as pessoas passem o dia a correr de um lado para o outro, muitas vezes entre vários trabalhos, bastante atarefadas, no seu "mundinho", sem olhar para quem está ao seu lado. Parece que não há tempo para simplesmente sorrir. E é de graça. Sorrir para o pai, para a mãe, para a vizinha, para o porteiro da escola, para a professora, para o amigo.

Urge fazer tudo num tempo recorde e nem se pensa em viver. Sorrir faz bem. Traz uma energia positiva para dentro de nós e às vezes pode tornar um dia diferente para alguém que passou por nós naquele momento e que ficou feliz com um simples sorriso.

Publicidade
Publicidade

Pode ser para quem conhecemos, mas por que não tentar fazê-lo mesmo para quem só está ao lado à espera do transporte, a quem está consultório médico, a quem passa por nós na rua, no café, no convívio com os colegas de trabalho, na escola, na vida…

Quem dá, recebe e fazendo isso cria-se um círculo. Certamente estaremos a fazer um bem à sociedade em geral, sem gastar dinheiro, mas a tornar a pessoas mais alegres e felizes no trabalho e em família. São simples gestos que podem fazer a diferença na vida de qualquer um. Para além disso, o sorriso é um forte aliado e uma das fórmulas mais baratas da tão almejada beleza.

Por que não criar razões para sorrir?

Por outro lado, mesmo que não haja vontade, porque não fazer algo que nos leve a isso? Porque não cuidar da nossa saúde, tratar de nós mesmos (pois isso revela amor próprio e traz autoestima), cuidar da aparência, dar um simples passeio ou fazer uma caminhada, ter um tempo de lazer e qualidade com a família, ter algum tempo para fazer o desporto favorito, ler um livro, visitar alguém que já não se vê há muito tempo.

Publicidade

Porque o tempo passa depressa demais e quando damos conta já acabou e perderam-se grandes oportunidades de podermos fazer a diferença nas nossas vidas e na vida de quem está ao nosso redor ou se cruza no nosso caminho. São coisas tão pequenas, são detalhes que podem realizar grandes mudanças, se estivermos atentos a esses pequenos momentos que fazem parte do nosso trajeto.